9. Capitulo 9 | No Te Pido Flores


BAIXE AQUI O ÁLBUM DE FIGURINHAS DA SÉRIE


01 INT. CASA DE LUPE, SALA — NOITE.

 

CAM foca nos pés de Lupe e Lupita, descalços, tocando o chão, enquanto dançam para o lado e para o outro, timidamente. ÂNGULO BAIXO. Cam vai revelando a imagem completa dos dois. Ambos sentados no chão, encostados no sofá, enquanto assistem à TV e dividem uma grande panela de brigadeiro.

 

LUPE

Eu esperava ao menos

uma ligação que fosse.

Como que ele me arma um show

daqueles no meio da rua e
depois diz que vai casar?

 

LUPITA

Ele meio que não disse que ia se casar.
Também não entendo.
Mas isso não é muito o tipo

da Esmeralda.

 

LUPE

Essas pessoas ricas

e famosas só querem alguém

que os façam esquecer a monótona
vida que levam. Mas eles nunca trocariam
o céu nublado chique deles pelo
nosso, colorido e ensolarado.

 

LUPITA

E agora eu não sei o que eu faço.

 

LUPE

Muito fácil.

Pega essa passagem pra

França e sofre embaixo da torre Eiffel.

 

Lupe e Lupita começam a rir ao mesmo tempo.

 

LUPITA

Ai, cê gosta dele, né?

 

LUPE
Ah, vai se f***

FADE OUT:

 

No Te Pido Flores
[ABERTURA]

 

FADE IN:

 

02 INT. MANSÃO DELLAROSA, SALA — DIA.

 

Esmeralda desce as escadas enquanto põe o par de brincos na orelha. Trânsito de pessoas com roteiros e câmaras. Zona. Roxana se encontra à espera da filha, sorridente.

 

ROXANA

(radiante)

Bom dia!

 

ESMERALDA

(seca)

Vamos logo acabar com isso.

 

ROXANA

Nossa, mas o que foi?

Que mau humor matinal é esse?

 

ESMERALDA

Agora, não.

Por favor.

 

Esmeralda acaba de descer as escadas e passa por Roxana. Uma assistente lhe entrega o roteiro do dia. Logo é revelado Graziela.

 

ROXANA

Esmeralda!

Vai me dizer o que está

acontecendo?

 

ESMERALDA

O que está acontecendo?

É sério mesmo, mãe? Primeiro,

você me vende na frente de todo mundo com essa história de casamento falso com o Martin…

 

ROXANA

(cuidadosa)

Shhh. Fala baixo.

 

ESMERALDA

Depois, minha assistente

pessoal cai da escada e você

praticamente dá uma festa no dia seguinte?

 

ROXANA

A história do casamento serviu pra desviar da polêmica do topless que você criou. Ninguém mais está falando disso. Me agradece depois.

 

ESMERALDA

Não quero me casar com o

Martin.

 

ROXANA

Será bom para as campanhas,

as publicidades. Todo mundo adora vocês dois. Depois vocês inventam uma separação amigável. Acontece o tempo todo por aí.

 

ESMERALDA

É só isso mesmo que eu sou pra você, né? Um produto, uma marca que você pode comercializar por aí.

 

ROXANA

Eu transformei seus sonhos em realidade.

 

ESMERALDA

Você me transformou num rótulo, numa estampa. Eu me sinto uma idiota fazendo tudo o que eu faço. Você acha que mostrar os peitos é um caso para se preocupar? Você nem imagina!

 

DIRETOR

Esmeralda, aqui está o shampoo da marca patrocinadora. Já sabe o roteiro, sem grandes inovações. Seu cabelo é a grande estrela aqui!

 

O diretor se vai no meio da bagunça de pessoas. Esmeralda desvia os olhos de Roxana e passa a focar no frasco de Shampoo em suas mãos.

 

ESMERALDA

Acho que nada é realmente meu por aqui.

 

Esmeralda sorri, saindo à passos firmes da sua casa.

 

ROXANA

Esmeralda, onde você vai?

Esmeralda, volta aqui! Precisamos gravar esse comercial, Esmeralda!

 

Roxana pragueja. Graziela, que estava observando toda a cena, vai até Roxana.

 

GRAZIELA

Eu posso dar um

jeito nisso!

 

ROXANA

Quem é você?

 

GRAZIELA

Sua mais nova assistente!

 

ROXANA

Vamos ver. Localize a Esmeralda e depois
discutiremos melhor o seu contrato.

 

Roxana se vai. Graziela sorri, realizada. Depois agarra seu celular. FOCO. Na tela, visualiza uma foto de Esmeralda e Lupita juntas.

 

GRAZIELA

Não vai ser tão difícil.

 

03 INT. MANSÃO BRACAMONTES, QUARTO SECRETO - DIA.

 

Foco em Martin. Olhando em volta do quarto, que não é mostrado pela CAM. Ele põe as mãos na cintura, indignadíssimo.

 

MARTIN
Isso é culpa sua! Ou melhor,
culpa da bruxa velha. Mas não
deixa de ser culpa sua, ou minha.

MARTIN (Cont’d)
Sabe, as vezes eu penso em te revelar para tudo mundo
e deixar que todos vejam. É bem melhor que aquela alpinista
 da Roxana me ameaçando. Maldita hora que eu
deixei ela ir ao banheiro. Se eu pudesse voltar atrás e deixava ela se mijar todinha na minha sala de estar.

 

Martin olha para a tela de seu celular, nervoso.

 

MARTIN
Poxa, Moranguinho, por que
não me nota?

 

Martin dá uma última olhada no quarto e se vai, fechando a porta logo em seguida.

 

04 INT. SALÃO DE BELEZA - DIA.

 

CABELEIREIRA
(mascando chiclete)
Pois é, menina, o maior
bafafá. Eu fiquei passada.
Cê imagina a minha cara de
morta na hora. Nem te conto…

 

ESMERALDA
Bom dia.

 

A cabeleireira se vira, boquiaberta, junto com a cliente, e junta encaram Esmeralda.

 

CABELEIREIRA
Esmeralda Dellarosa!

 

ESMERALDA
Hoje eu só vim cortar
o meu cabelo. Será que tem
um horário pra mim?

 

Esmeralda sorri. A cabeleireira fica boquiaberta e lisonjeada, juntamente com a Cliente, enquanto encaram a atriz, encantadas.



05 INT. CASA DE LUPITA, COZINHA - DIA.

 

Panelas no fogo. Lupita se encontra sozinha na cozinha do restaurante, cantarolando uma canção, distraída. Ela sorri. Alguns flashes de lembranças com Esmeralda surgem na tela. Seus pensamentos são interrompidos por uma vibração em seu celular. Mensagem.

 

“Estou prestes a fazer uma loucura. Onde você está?” - Esmeralda.

 

“Me distraindo cozinhando. Casa. Preciso te contar uma novidade” - Lupita.

 

“Passo aí em uma hora” - Esmeralda.

 

Lupita respira fundo, pensativa. Depois volta a focar nas panelas.

 

LUPITA
Ok. Isso deve
levar uns 20 minutos
e eu estou precisando de
um banho.

 

Lupita baixa o fogo das panelas e em seguida, liga o rádio numa música qualquer. Sai de cena. Pouco depois, a porta é aberta, uma mão vestida com uma luva de pele de cobra é o foco. Logo adentra Graziela, cuidadosa.

 

Som do seu salto caminhando até a COZINHA da casa, parando em frente as panelas ao fogo. Ela passa os dedos sobre o balcão, calculista. Agarra uma pimenta calabresa.

 

GRAZIELA
Sejamos rápidas.
As coisas ficarão
quentes por aqui.

 

06 INT. EMPRESA BRACAMONTES, SALA DE MARTIN - DIA.

 

Martin se encontra exaltado em sua sala, falando ao celular, cuidadoso.

 

MARTIN
Você perdeu mesmo a noção do juízo
se acha que eu vou te dar mais algum
dinheiro! (pausa) Não interessa!

E para de me ameaçar. Você não tem
como provar nada! Ah, eu vou pra cadeia?

Foi você quem me vendeu a droga para incri
minar o mexicano! Não me liga mais!

 

Martin joga o telefone, transtornado. Jaqueline entra em sua sala, eufórica.

 

JAQUELINE
Seu, Martin!
Consegui, consegui!

 

MARTIN
Localizou?

 

JAQUELINE
Sim! O Instagram
é uma ótima ferramenta
para saber onde as pessoas
estão! Ele postou uma foto
em frente à essa empresa há
um minuto.

 

Martin agarra o celular e visualiza uma foto de Lupe, numa selfie, frente à uma empresa. Ele sorri.

 

MARTIN

Cancela tudo pra hoje.
Eu preciso encontrá-lo
agora mesmo!

 

JAQUELINE

Seu, Martin.
Só tem um problema.

 

MARTIN
O que foi?

 

JAQUELINE
Eu sem querer curti um foto.

MARTIN
É normal, né?

É normal curtir fotos.

 

JAQUELINE
De 2017.

 

MARTIN
(contendo a raiva)
Ai, Jaqueline eu poderia
simplesmente te demitir
agora mesmo. Como que você stalkeia
uma pessoa e curte a foto dela de
quatro anos atrás!

 

JAQUELINE
É ele sendo lambido por um doguinho, olha só!

 

Martin e Jaqueline olham, derretidos, para a foto.

 

07 INT. CASA DE LUPITA - DIA.

 

O rádio tocando alto. Muita fumaça. O fogo se espalha muito rápido. Som de tosse. Lupita acaba de chegar na sala, desesperada, ainda com o cabelo molhado.

 

 

LUPITA
O quê? Como isso
foi acontecer? (tosse).

Eu preciso sair daqui!

 

Lupita segue correndo até a porta, mas percebe que se encontra trancada. Lupita força para sair, mas nada acontece.

 

LUPITA
Socorro! Socorro!

Alguém me tira daqui!

 

Uma panela acaba explodindo, Lupita grita, desesperada. Foco no galão de gás.

 

LUPITA
Socorro! Alguém!

Tosse. Tensão.

 

CORTA PARA:

 

08 EXT. CASA DE LUPITA - DIA.

 

RUA. Algumas pessoas em torno da casa de Lupita, preocupadas. Tudo que se pode perceber além de muita fumaça, é o som alto do rádio tocando Total Eclipse Of The Heart - Bonnie Tyler.

 

CAM revela Graziela, um pouco afastada da multidão, com o telefone na orelha.

 

GRAZIELA

… Tem um incêndio acontecendo!
Por favor, uma ambulância! Rápido!

 

Graziela sorri, desligando o celular. PLANO GERAL da casa em fumaça e as pessoas se aglomerando em torno dela ao som da música.

 

09 INT. EMPRESA CAYETA, SALA RH - DIA.

 

Lupe se encontra sentado frente à uma mulher bem vestida e séria. Entrevista de emprego. Atrás dela, é possível ver uma visão bastante ampla dos prédios da cidade e de um parque logo à frente. Sala ensolarada. Lupe sorri.

 

LUPE

Eu sei cozinhar desde
que me entendo por gente.
Minha especialidade é comida
mexicana, mas se eu me arriscar
sai uma japonesa pra ninguém botar
defeito, viu?

 

MOÇA DO RH
Você me falou que havia trabalhado
no A La Mexicana. Não é aquele
restaurante fechado por ser um ponto
de revenda de drogas?

 

LUPE
Na verdade, tudo não
passou de um grande mal entendido.

MOÇA DO RH
E por quê você saiu de lá?

 

LUPE
Tive algumas divergências
com a nova gestão.

 

MOÇA DO RH
Que tipo de divergências?

 

Lupe nota uma enxurrada de balões em formato de morangos voando pelo céu. Ele arregala os olhos. Mantém o foco.

 

LUPE
Ah, o novo dono é meio…
exagerado.

 

MOÇA DO RH
Mas você sabe que se trabalhar
no buffet da empresa terá que
ser mais discreto em sua opiniões.

 

LUPE
Não, imagina.

Mas eu sou super discreto.
Super discreto. Você nunca ouvirá
meu nome na boca de ninguém por aí.

 

VOZ
(Voz/Megafone)

Lupe Gonzáles! Lupe Gonzáles.

É o correio elegante passando.
Alguém mandou uma mensagem para você

Lupe Gonzáles.

 

Lupe, desesperado, sorri para a Moça do RH.

 

MOÇA DO RH
Não é você?

 

LUPE
Não, deve ser outra pessoa!

 

VOZ
Lupe Gonzáles.

Saia de dentro da empresa e
ouça essa breve canção de amor.

 

A Moça do Rh franze as sobrancelhas, deixando Lupe envergonhado e sem reação. O carro começa a tocar uma música.
SONOPLASTIA: Exagerado - Cazuza.

 

LUPE
Não, não, não…
Eu volto já, só um instantinho!

 

Lupe se levanta e sai da sala às pressas.

 

MARTIN
(Cantando exageradamente)
Amor da minha vida

Daqui até a eternidade

Nossos destinos foram traçados na maternidade…

 

CORTE DESCONTÍNUO:

10 INT. EMPRESA CAYETA, ELEVADOR - DIA.

 

A música continua. De dentro do elevador, nervoso, Lupe bufa, enquanto as outras pessoas comentam a loucura do moço do lado de fora, enquanto se divertem.

 

MARTIN
(Cantando)
Paixão cruel, desenfreada

Te trago mil rosas roubadas

Pra desculpar minhas mentiras, minhas mancadas.

 

O Elevador abre. Lupe olha para a Câmera, aflito.

 

CORTE DESCONTÍNUO:

 

11 EXT. EMPRESA CAYETA, FACHADA - DIA.

 

Um carro de som. Martin em cima dele, de óculos escuros. Aponta para Lupe, que vem descendo as escadas.

 

MARTIN
(Canta)
E por você eu largo tudo

Carreira, dinheiro, canudo

Até nas coisas mais banais

Pra mim é tudo ou nunca mais.

Exagerado

Jogado aos teus pés, eu sou mesmo exagerado

Adoro um amor inventado!

 

Chocado, Lupe observa Martin cantar, carregando consigo um misto de emoção e perplexidade intrínseca, enquanto uma aglomeração acontece de todas as pessoas na frente da empresa.

 

12 EXT. CASA DE LUPITA, RUA - DIA.

 

Mais pessoas observando a casa de Lupita pegar fogo.

 

MULHER
Meu Deus, será que tem
alguém aí dentro?

 

HOMEM
Alguém já chamou os bombeiros?!

 

MULHER
A irmã da moça que mora aí
nem deve estar sabendo a coitadinha…

 

Esmeralda acaba de chegar e logo se desespera com o fogo na casa de Lupita.

 

ESMERALDA

O que está acontecendo?!

 

Esmeralda olha para o celular, aflita.

 

ESMERALDA

Lupita… LUPITA!
Não!

 

Esmeralda corre até a casa, forçando a porta para que abrisse.

 

MULHER
Oh, menina, sai daí!
Os bombeiros estão chegando!
Meu Deus do Céu.

 

ESMERALDA

Lupita! Lupita!

 

Esmeralda grita, aos prantos. Ela bate com os ombros na porta e consegue arrombar e entrar na casa. Tosse com toda a fumaça e logo nota o galão de gás, que a qualquer hora pode explodir.

 

ESMERALDA

A gente tem que sair daqui.
Lupita!

 

Tensão. O rádio continua tocando a música , num contraste com a cena em questão. Esmeralda procura por Lupita e a encontra desfalecida no chão perto do sofá.

 

ESMERALDA

(resfolego)

Graças a Deus.

Eu te achei, ouviu?
EU TE ACHEI!
Vou te tirar daqui.

 

Esmeralda tira sua jaqueta e cobre o rosto de Lupita, a agarrando. Com esforço, andando para FORA DA CASA, enquanto o fogo resplandece pela casa inteira. Assim que chegam junto das outras pessoas, a casa explode. Esmeralda grita com o susto. Lupita cai no chão, desmaiada. Som de sirene de ambulância. Chegam os bombeiros também, junto com uma enxurrada de fotógrafos e jornalistas, registrando toda a cena.

 

13 EXT. PARQUE- DIA.

 

Martin e Lupe caminham pelo parque, perto de um lago. Martin segura um algodão doce rosa, enquanto Lupe caminha um pouco mais à frente, emburrado.

 

LUPE
Você não podia ter
feito esse papelão de hoje!

MARTIN
É o amor, Moranguinho, que
me mexe com a minha cabeça e
me deixa assim!

 

LUPE
Abilolou de vez!
Não canta mais, não, tá?

 

MARTIN
Quer um pedaço?

 

LUPE
Não, obrigado!

 

MARTIN
Eu achei que você ia
ficar mais bravo. Sua reação
até que está… surpreendente?

 

Lupe para de andar, cruzando os braços e dando de ombros, tentando esconder um sorriso.

 

LUPE
Eu tô, eu tô bravo.
Eu tô muito bravo. Onde já
se viu?

 

MARTIN
Ou…

 

Martin abraça Lupe por trás, colocando o algodão doce de frente para o seu rosto.

 

MARTIN
Você amou a minha surpresa!
Admite que você gosta de mim
também. É tão fácil. Sai tão leve!

 

LUPE

Eu poderia, mas
eu não quero!

 

MARTIN
Por que não?

 

LUPE
Porque admitir estar
apaixonado por você seria
admitir que eu estava errado
sobre tudo que eu acho que você é
e eu não estou preparado para isso.

 

 

MARTIN
Você está apaixonado por mim,
Lupe Gonzáles? Ok, isso é
mais do que um simples “gostar”.
Eu não estava esperando por isso.

 

LUPE
Hipoteticamente.
Se eu admitir. Eu não admiti nada.

 

MARTIN
Então, hipoteticamente,
eu admito que estou apaixonado
por você.

 

LUPE
Você acha mesmo que isso
vai dar certo? Você é tão
insuportável.

 

MARTIN
E você é uma graça.

 

LUPE
Você gosta de vinhos caros
e comida em pequenas porções.

 

MARTIN
E você de coca-cola e uma esfirra
apimentada. O que é que tem? Do que
você tem medo?

 

LUPE
Talvez seja melhor a gente não se falar.

 

MARTIN
Eu transformaria a sua casa
numa floricultura e sua vida
num musical da Broadway. Ou
num episódio de Glee, ou qualquer
filme da Disney.

 

Martin joga o algodão doce, limpa as mãos e se coloca na frente de Lupe, que tenta desviar, mas ele o impede. Martin segura suas mãos, enrijecendo seu maxilar. Ele coloca sua cabeça junto da cabeça de Lupe e respira.

 

MARTIN
Não pode tomar uma decisão
sobre nós sem mim.

 

LUPE
Nem existe “nós” ainda.

 

MARTIN
Me diga o que te machuca
e me deixe mudar. Suas expectativas
sobre mim podem ser diferentes se você
quiser.

 

LUPE
(abalado/levanta os olhos)

Eu te odeio.

 

MARTIN
E você está acabando comigo.

 

Martin beija Lupe, delicadamente. Lupe se deixa levar por um tempo. Subitamente a Câmera foca num caminhão de sorvete rosa, que para bem em frente aos dois. Logo, descem dois caras de preto e os agarram, interrompendo o beijo romântico.

 

LUPE
Ei!

 

MARTIN
O que é isso?
Me solta. Para
onde estão nos levando?

 

LUPE
Martin!

 

Os dois são jogados para dentro do caminhão, ao que os caras fecham as portas e partem com o caminhão normalmente, tocando a típica música infantil.

 

CORTA PARA:

 

14 EXT. CASA DE LUPITA, RUA - DIA.

 

SONOPLASTIA: Total Eclipse Of The Heart - Bonnie Tyler.

 

SLOW. Os bombeiros apagam as chamas da casa de Lupita, enquanto a mesma se encontra observando tudo, triste, agarrada à Roberta, aos prantos. Atrás delas, se encontra Esmeralda, igualmente arrasada, aos olhares das pessoas e aos flashes cortantes das Câmeras.

 

Esmeralda caminha até Roberta e Lupita, agarrando a mão dela. As três passam a observar a casa em detrimento.

 

CAM percorre até encontrar Graziela, camuflada. Foco. A mesma sorri ao observar Esmeralda junto com Lupita, devastadas. Ela tira uma foto das três e envia para Roxana. Dá a volta e sai andando, passando pela CAM, que aproveita a deixa.

 

FADE OUT:

 

FIM DO EPISÓDIO.

 

Figurinha de hoje:




No Te Pido Flores 

Temporada 1 | Capítulo 9

 

Criado e Escrito por:

Everton Brito

 

Produtora:

Everton Brito Produções

 

Elenco Principal:

Lupe – Ícaro Silva

Lupita – Aline Dias

Martin – Rômulo Estrela

Esmeralda – Pamela Tomé

 

Rajax © 2021


Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel