Aster vai lançar sua própria plataforma de streaming ainda este mês


Constelation é o nome da plataforma de leitura digital do Aster

Alinhado as novas tendências e hábitos de consumo, o Aster está prestes a lançar o Constelation, sua plataforma de streaming.

A ideia foi apresentada desde o ano passado pelo presidente da emissora, Carlos Alberto, e o desenvolvimento do site começou no início de março. A previsão de estreia é para o dia 17 deste mês, uma terça-feira, no mesmo dia do começo da novela “A Patroa do Bocado”.

A empresa contratou os serviços da JaxLab para desenvolver o visual do Constelation inspirado no Globoplay (streaming da Rede Globo). E diferentemente dos concorrentes como a Webtvplay, por exemplo, o Constelation será hospedado no mesmo domínio da emissora, afim de facilitar a busca pelo acervo da emissora.

Apesar do catálogo de produções ser considerado enxuto, Carlos fez um panorama otimista dos primeiros 7 meses de atividade do Aster:

“Eu acho que foram bons meses sim, estivemos até janeiro numa espécie de "período de testes", mas para uma emissora recém-inaugurada estamos bem, nos esforçando para publicarmos obras de qualidade (apesar de que, como qualquer outro site, somos obrigados a nos render para o industrial, que não é necessariamente ruim) e audiência, fora as reprises, fica sempre acima da casa dos 10 pontos (10 IP's diferentes), então é bacana saber que 10 pessoas em tese, por média, leem nossas obras.”

Ele também disse se inspirar no Globoplay para o desenvolvimento do Constelation, já que ambos possuem uma forte tradição nas novelas:

“Sim, me inspiro mais no design e no conteúdo do Globoplay, por mais que o sistema não seja exemplo no meio. Eu achei interessante a ideia do streaming, pois ele funciona como uma rede de buscas. Nisso dá para implantar ideias de, por exemplo, liberar x série completa para o Constelation, sendo uma variação do modelo formal, aquele de data e hora para tal capítulo, que eu particularmente prefiro para as novelas.”
Questionado se o Constelation terá produções originais, ele foi enfático ao afirmar que novidade sempre atrai público e que, para uma plataforma de streaming, títulos inéditos é essencial:

“O Constelation deve estrear bem, assim como toda novidade no Mundo Virtual. Para que se mantenha, é claro, precisamos de produções originais, afinal, só as que já foram ao ar não sustentam a plataforma. Apesar do Constelation ter duas funções: uma espécie de Enciclopédia do Aster TV e uma nova forma de leitura, eu queria manter as duas de pé. Quanto aos projetos, quatro: 3 para esse ano e 1 para 2021.
"Passado Selvagem", criada por Mark Garcia; Uma premissa do autor de Fanatismo, Eduardo Drummond, com previsão para julho; Uma série do Fernando Leite e Juízo de Valor, que por compromissos (do autor) não estreou em janeiro desse ano. Quem a escreve sou eu e também o Eduardo.”

Vale destacar que o Aster, apesar de novata, tem uma excelente administração no setor dramatúrgico, sendo referência para emissoras novatas como a Rajax (que vai iniciar na dramaturgia) quanto para emissoras veteranas. Possui uma dramaturgia elogiada pelos quatro cantos do Mundo Virtual e uma gestão exemplar, sempre respeitando o leitor.


Avatar

Tudo sobre AsterTV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel