Ilusão - Temporada 1 - Capítulo 14 - FINAL.



ILUSÃO

TEMPORADA 01

CAPÍTULO 14 

FINAL


ANTERIORMENTE: Martha proíbe Bruno de falar com Iza;

Thiago tenta dizer a sua mãe que é gay, mas ela atrapalha a conversa;

Gilberto convence Bruno a desistir de procurar Iza;

Guto encontra os áudios que Mauro salvou;

Larissa descobre que foi tudo uma armação de Martha para incriminar sua filha;

Mercedes diz que precisa contar a verdade a Bruno.


CENA 01. CASA DE MERCEDES. INT. SALA. DIA.


Ela consegue o número de Bruno e resolve ligar para ele.


MERCEDES - Bruno.


BRUNO - Sim, quem é?


MERCEDES - Você não me conhece, mas precisamos conversar.


BRUNO - Olha, não tô no clima para pegadinha.


MERCEDES - Eu sei quem matou o Jorge, não foi a moça. 


BRUNO - Que brincadeira é essa?


MERCEDES - Não é brincadeira, você precisa saber a verdade. Vou mandar meu endereço por mensagem, se quiser conversar comigo, me procure.


Desliga.


MERCEDES - Ele não quis me ouvir por telefone, mas também , né… não posso forçar ninguém, se ele realmente quiser saber a verdade, vai me procurar.




CENA 02. COLÉGIO OPÇÃO. INT. DIA.


Jean espera Thiago no portão.


JEAN - Tava te esperando.


THIAGO - Demorei?


JEAN - Um pouco. Mas é que eu tava com saudades de te ver, pessoalmente.


THIAGO - A gente podia ir sei lá… comer alguma coisa depois da aula. O que cê acha?


JEAN - Vou adorar, aproveitamos para namorar um pouco.


THIAGO - Vamos entrar?


JEAN - Vamos.


Eles entram na escola, os alunos começam a olhar para eles.


THIAGO - Parece que eles já sabem.


JEAN - Algum problema?


THIAGO - Não, nenhum. Quer dizer… olha como eles nos olham, parece que estamos sendo julgados.


JEAN - Me dá sua mão.


THIAGO - Aqui?


JEAN - Qual é o problema? Não quer dar uma resposta?


Ele dá a mão e caminham até o meio do pátio.


THIAGO - Isso foi demais.


Eles se beijam. Ao fundo uns alunos aplaudem e outros os insultam, mas eles não ligam.


CENA 03. APARTAMENTO DE GUTO E MAURO. INTERIOR. SALA. DIA.


Guto ouve os áudio que copiou de Mauro.


MARTHA - Áudio - Isso vai ser um golpe de mestre. Ninguém deverá suspeitar que fui eu que encomendei a morte de Jorge. O que todos vão acreditar é que foi um crime passional, cometido pela Izadora, amante dele.


GUTO - Estarrecido - Meu Deus… o que eu faço com isso?


Anoitece.


CENA 04. APARTAMENTO DA FAMÍLIA FERRAZ. INT. SALA. NOITE.


Todos estão reunidos na sala. A campainha toca sem parar.


MARTHA - Meu Deus, quem será a essa hora?


Mauro abre.


LARISSA - Eu vim falar com você, sua cachorra.


MARTHA - Como você entrou aqui?


LARISSA - Como eu entrei ou deixei de entrar, não interessa. O que interessa é o que eu tenho pra falar.


MARTHA - Então, já que entrou... fala, mas fala logo e vai embora daqui.


LARISSA - Daqui eu só saio depois de dizer tudo o que tenho pra falar.


MARTHA - Sou todo a ouvidos. Vamos, diga!


LARISSA -  Eu sei o que você fez com minha filha, acusou ela de ter matado aquele um lá. Mas quem mandou matar ele foi você não é? O porque eu não sei, mas mandou.


BRUNO - Do que ela tá falando, mãe?


MARTHA - E eu lá sei. Essa mulher é louca, desclassificada.


LARISSA - Minha filha me contou que reconheceu a arma do crime. Ela viu aquela faca aqui, na sua casa.


MARTHA - Se a faca é minha porque a digital que tá lá é da mão dela?


LARISSA - Porque você fez ela pegar nessa maldita faca aqui, no dia do noivado dela. Ele - aponta para Mauro - tá de prova.


MARTHA - Então responda Mauro.


MAURO - Eu não sei do que essa senhora está falando.


MARTHA - Vai embora da minha casa Larissa, ou vou ser obrigada a chamar a polícia.


LARISSA - Eu vou, mas não antes de fazer isso.


Ela dá um tapa na cara de Martha.


MARTHA - Tira essa louca daqui.


LARISSA -  Não encosta em mim! E você Bruno, se realmente ama minha filha acredite nela. Sua mãe tá mentindo.


1  Dia depois.


CENA 05. CASA DE MERCEDES. INT. SALA. DIA.


MERCEDES - Olhando para Bruno - É impressionante a semelhança entre você e seu pai.


BRUNO - Meu pai?


Ela mostra um retrato de Jorge quando jovem.


MERCEDES - Sua mãe e ele tiveram um caso de anos. 


BRUNO - Não, não é possível.


MERCEDES - Eu sei que é um choque. Meu irmão passou a chantagear sua mãe recentemente, ameaçando revelar o caso para o marido dela, e é por isso que eu te chamei aqui.


BRUNO - Você acha?


MERCEDES - Acho. Eu posso garantir que meu irmão nunca sequer conheceu aquela garota que estão acusando de ter matado, ele. Eu e Jorge tínhamos uma sintonia, contávamos tudo um para o outro. Se ele foi capaz de me contar sobre você, porque não diria sobre ela?


BRUNO - Eu… eu… preciso pensar.


Ele sai para fora.


MERCEDES - Querido, onde você vai? 


BRUNO -Preciso saber de minha mãe essa história.


Ele liga para Martha, o telefone não atende. Ele grava uma mensagem.


BRUNO - Mensagem gravada - Mãe, eu já sei a verdade. Foi você quem matou o Jorge, não é? E… e ele é meu pai.


BRUNO - Eu vou indo.


MERCEDES - Calma.


BRUNO - Preciso resolver isso.


CENA 06. PONTE RIO-NITEROI. INT. CARRO.


Está chovendo forte, Bruno está emocionalmente abalado.


BRUNO - Porque meu Deus? Porque?


Ele acelera rapidamente, a água atrapalha a visão e quando ele vê seu carro entra debaixo de um caminhão.


1 Hora depois.


CENA 07. APARTAMENTO DA FAMÍLIA FERRAZ. INT. SALA. DIA.


MAURO - Dona Martha, tem um telefonema para a senhora.


MARTHA - Sim.


MÉDICO- Eu sinto muito, mas seu filho, Bruno, morreu.


Fim.


Na próxima temporada:


Iza luta para conseguir a liberdade e superar a morte de Bruno. Guto promete ajudá-la a provar sua inocência, mas o que ela realmente quer é vingança.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel