Estandarte Negro: Análise da minissérie


 

22/05/2020

Obra - Estandarte Negro

Autor - Marcos Vinicius Silva

Analisada por OLadoHumano

 

Estandarte Negro, de Marcos Vinicius Silva, apresentou  um texto com personalidade e estrutura bem desenvolvida. O viés utópico adotado pelo escritor, assim como seu domínio sobre as características fictícias,  acrescenta  ao  desempenho do autor criatividade, foco  e originalidade. As descrições dos ambientes, dos personagens e de suas ações permitiram uma fácil visualização da história e dos acontecimentos. Em toda e qualquer obra, é sempre esperado que o autor consiga manter o interesse dos leitores sem excluir ou menosprezar detalhes que não constituam os pontos altos da narrativa, pois são os eles que culminam no bom desenvolvimento da história. 


Neste caso, Estandarte Negro, em seus dois primeiros capítulos,  assumiu uma estrutura rica em detalhes e  sem quebra de expectativas, porém, deixou a desejar no detalhamento do terceiro capítulo. A obra possui um enredo muito bem articulado, e é compreensível que o autor tenha optado por deixar lacunas como forma de suspense para os próximos capítulos, mas é preciso tomar cuidado com a quantidade e a proporção de perguntas sem respostas, pois a omissão de acontecimentos, em capítulos finais,  pode diminuir a qualidade da história e a importância dos personagens envolvidos.  Qual fim levou Omar, por exemplo?

 

O texto de Marcos Vinicius Silva não apresentou erros gramaticais graves, mas algumas observações devem ser feitas para que o escritor possa redigir textos com maior qualidade, desta maneira seu visível talento ganhará mais credibilidade.

Vale ressaltar que a revisão de um texto tem muita importância antes da publicação. Por isso, destaco alguns trechos em que o autor cometeu deslizes na escrita.

 

Capítulo 1

 

"As meninas cristãs são consideradas bens a serem arruinadas ao bel prazer. Abusar delas é um direito. E de acordo com a mentalidade da comunidade, não é sequer um crime. Os jihadistas consideram elas como espólio de guerra. – diz o general"

 

No trecho acima, a ausência do travessão no início da frase deveria existir indicar a fala do personagem;

A oração em negrito representa o cuidado que se deve ter com o uso da vírgula, nesse caso ela deveria existir para separar o substantivo feminino "comunidade" do advérbio "não".

 

"Esther é e sempre foi uma mulher de fibra. Nunca ligou para estas coisas e, quem a conhece ,  sabe que as palavras de Omar entrariam por um ouvido e sair pelo outro."

 

Nesse trecho, a ausência de vírgulas novamente é evidenciada, pois ela deveria constar entre os substantivos adverbiais  "conhece" e "sabe",  demarcando a função do aposto na  frase. Outra observação é a forma verbal do verbo "sair". Sua forma correta seria "sairiam".

 

Capítulo 2

 

"Omar dá um leve sorriso aprovando a resposta da jovem. Ele sabe que ela é expert no assunto e, inclusive, está escrevendo um romance que tem como cenário as execuções do E.I. Ele dá alguns passos e se pára na frente de sua mesa, de frente aos alunos."

 

A expressão "se pára" possui caráter informal e invalidado perante a nova ortografia da língua portuguesa. Seria interessante substituí-la por "para", por exemplo.

 

"– Há três anos nossa região vem sofrendo com a invasão do E.I…vemos jovens, mulheres, crianças sendo recrutadas…"

 

Após o uso das reticências deve-se usar  letra maiúscula.

 

"– Não é culpa de vocês. Não é culpa minha. A culpa é do governo que há três anos atrás deixou que o islamismo entrasse com força total no nosso país."

 

Capítulo 3

 

"No primeiro dia da festa, que dura até quatro dias, os cidadãos vão ir para as mesquitas no início da manhã."

 

A expressões "há três anos atrás" e "vão ir" apresentam redundância. Retirar o verbo "há" ou o advérbio "atrás" é uma solução válida para o primeiro trecho, assim como retirar o verbo "ir" do segundo trecho.

 

Analisando a obra, é possível concluir que o escritor Marcos Vinicius Silva, assim como sua obra Estandarte Negro, possui personalidade e total capacidade de reproduzir  com excelência  suas ideias. A originalidade e a ousadia do autor são características que podem lhe oferecer grandes chances com suas obras, mas o cuidado com a continuidade do  texto e com a gramática não devem ser deixados de lado.

 




Nota 3,5


Atenciosamente,
OLadoHumano

Avatar

Tudo sobre Analisando a Concorrência

Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel