6. Capítulo 6 | No Te Pido Flores


FADE IN:

 

01 INT. MANSÃO BRACAMONTES, QUARTO DE MARTIN - DIA.

 

SONOPLASTIA: In My Dreams - Walter Meego.

 

O sol adentra deslumbrante pela grande janela, que dá para a sacada do quarto de Martin. CAM foca no rosto dele, dormindo profundamente com a cabeça no travesseiro, logo depois caminha para o rosto de Lupe, também dormindo, sobre o peito nu de Martin. Ele se remexe e abre devagar os olhos. Estranhando a situação numa primeira visão, Lupe desperta completamente ao entender toda a cena, saltando da cama num susto e percebendo por debaixo das cobertas que estava completamente sem roupa, se cobrindo logo em seguida. Martin engole em seco e olha para Martin ao seu lado. CAM foca no rosto de Lupe, em completo desespero.

 

LUPE
Eita, porra.

 

FADE OUT:

 

 CORTA PARA:

 

No Te Pido Flores
[ABERTURA]

 

 

FADE IN:

02 INT. ESTÚDIO DE FOTOGRAFIA - DIA.

 

SONOPLASTIA: Obsessed - Mariah Carey.

 

Visão ampla de um de um estúdio de fotografia gigantesco, com luzes apontadas para o cenário montado,simulando uma praia ensolarada. Esmeralda se encontra sentada em cima de uma mesa de piquenique, trajando um modelito típico dos anos sessenta(um vestido godê de bolinhas vermelhas, um lenço no rosto e um óculos de sol escuro), posando enquanto os flashes pareciam queimar sua pele a cada rajada de luz. Atrás de barras protetoras de ferro, um grupo de fãs ensandecidos pulam e seguram seus celulares, em êxtase.

 

CORTE DESCONTÍNUO:

 

Duas funcionárias enxugam respingos de suor do rosto de Esmeralda, enquanto a mesma toma bastante água, se abanando com as mãos. Um take mostra dois seguranças abrindo as grades de segurança e no mesmo instante, todo o grupo de fãs exasperados sai correndo em direção à Esmeralda, que sorri e deixa sua água de lado para atendê-los.

 

FÃ #01
Esmeralda, assina a minha camiseta!

 

FÃ #02
O cabelo dela é mais brilhante do que na propaganda!

 

FÃ #03
Esmeralda, tira uma foto comigo!

 

Esmeralda atende a todos os pedidos prontamente, fazendo pose para a foto, junto com a fã número #03. Ao passo que a CAM foca numa moça ruiva, logo atrás, desmontando o cenário de fotografia. Blusa preta com o nome “staff” e chapéu da mesma cor. DOLLY IN. A câmera se aproxima de GRAZIELA (23), contornando-a em plano até focar em seu rosto.

 

PRODUTOR
Muito bem, pessoal, hora de se despedir!

Esmeralda Dellarosa está cansada, mas vocês
podem vê-la na live de mais tarde no Instagram.
Divulguem!

 

Lamentos dos fãs. Graziela se apressa e agarra uma garrafa de água, deixando o que está fazendo e caminhando em direção à Esmeralda.

 

GRAZIELA
Esmeralda!

 

ESMERALDA
Sim?

 

Esmeralda vira-se, sorridente, para Graziela, que a vislumbra por um instante antes de voltar à realidade.

 

GRAZIELA
(entregando a garrafa)
Ah, aqui!

 

ESMERALDA
Obrigado!

 

GRAZIELA
Eu acho que você não tem muito tempo
agora, então, eu… Ah, sei lá…
 Acho que pode ajudar.

 

Graziela puxa de dentro do bolso de trás da calça uma barra de chocolate e cereais. Esmeralda olha para Graziela, confusa, com uma estranheza misturada.

 

GRAZIELA
Ai, desculpa. Esquece isso.
Eu não sei onde…

 

ESMERALDA
(aliviada)
Aí, você não sabe o quanto eu estava

desejando isso! Meu Deus, ninguém
aqui me daria algo com mais de três
calorias. Eu nem sei como agradecer.
Como é seu nome?

 

GRAZIELA
Graziela!
 Eu sou do seu staff.

 

ESMERALDA
Obrigado, Graziela!

 

Esmeralda agradece, sorridente, e logo depois se vai, absolutamente contemplada por Graziela, que a olha com um brilho insano nos olhos. A sonoplastia fica mais alta ao passo que a CAM dá um CLOSE UP em seu rosto, desaparecendo num flash de câmera.

 

CORTA PARA:

 

03  INT. RESTAURANTE A LA MEXICANA - DIA.

 

Um braço erguido para o alto segurando com força um papel em branco.

 

HERNANDE
A La Mexicana está
oficialmente reaberto!

 

Revela Lupe e Lupita, extasiados, aplaudindo de felicidade. Os dois se abraçam.

LUPITA
Eu não acredito, Hernande!

Quando nós poderemos voltar?

 

HERNANDE
Imediatamente. O melhor é que a acusação
de tráfico de drogas foi retirada
e o caso arquivado!

 

LUPE
Meu Deus, mas isso é muito bom, Hernande!
Eu sabia que a justiça viria um dia. Lutei por todos
os dias desde que o restaurante foi fechado por isso.
Eu sabia que você não se venderia!

 

MARTIN
(voz)
Eu não teria tanta certeza
se fosse você!

 

Todos imediatamente olham para a entrada do restaurante. CAM rapidamente os segue e foca em Martin, que franze as sobrancelhas, sorrindo. Ele caminha em direção à Hernande, Lupe e Lupita.

 

MARTIN
Acho que o nosso caro Hernande se
esqueceu de mencionar um fator de grande
importância para que o A La Mexicana possa
abrir as portas hoje. Você começa?

 

LUPE
Do que esse almofadinha está
falando, Hernande?

 

LUPITA
É, Hernande, ele não é, tipo,
o Coringa da história?

 

MARTIN
Não há necessidade de tantos elogios.

O que o Hernande se esqueceu de dizer é que
o A La Mexicana agora é meu.

 

LUPE/LUPITA
O quê?!

 

HERNANDE
(pigarreia)
Te lo explicaré todo, pero mantén la calma!

 

LUPE
Sem espanhol conveniente
seu mexicano traiçoeiro!
Como você pôde, Hernande?

 

MARTIN
Eu vou me sentar. Nunca foi fã de novela
mexicana, mas para essa eu abro uma exceção!

 

LUPE
Não se atreva a sentar o seu traseiro sujo
nessa cadeira, seu salafrário,
ou eu te tiro na porrada!

 

Martin, sorrindo, desabotoa seu terno e senta-se na cadeira, cruzando as pernas.

 

LUPE
Ah, seu!

 

HERNANDE
Calma, Lupe. Te lo explicaré ahora, chico!

 

HERNANDE
Bueno. Eu não via futuro pro A La Mexicana.
O caso do tráfico já tinha sido se espalhado.
Ninguém viria mais comer aqui e nós teríamos

que decretar falência. Eu não podia ficar com a
ficha suja na policía, entende?

 

LUPE
Mas, Hernande, ele vai fechar o restaurante
para construir a bodega segregarista dele!

 

HERNANDE
Não, chico, não! Martin me prometeu que
permaneceria com o A La Mexicana aberto,
que ele não seria destruído!

 

LUPE
Eu não acredito nesse cretino.

 

MARTIN
Mas devia, viu? Eu cheguei a conclusão
 de que esse restaurantezinho, por incrível
que pareça, pode ser um bom investimento.
Fará parte do meu empreendimento.
Vocês conseguirão muito mais freguesia
 associados às indústrias Bracamontes.

 

LUPE
Olha, aqui, eu..

 

Lupe se interrompe ao observar Martin coçar seu pescoço e perceber um “chupão” vermelho por baixo do colarinho, fazendo-o lembrar imediatamente do começo desta manhã. Ele se interrompe e o olha assustado.

 

LUPITA
Lupe?

 

LUPE
Oi…

 

LUPITA
O que você ia dizer?

 

LUPE
Eu… Ah, esquece!

 

Lupe caminha até a saída, mas para onde Martin se encontra e apontando seu dedo, meio hesitante e apressado, ele o alerta.

 

LUPE
Eu nunca trabalharei para você!

 

Martin coloca a mão sobre o queixo e sorri, fazendo Lupe grunhir e sair transtornado do restaurante.

 

CORTE IMEDIATO PARA:

 

03 INT. CASA DE LUPE, SALA - DIA.

 

Lupe acaba de adentrar em sua casa, batendo a porta por trás de si e agindo como se estivesse prendendo a respiração por um longo tempo.

 

LUPE
Isso não pode estar acontecendo!
É uma ilusão, é isso, uma ilusão.
 Nada daquilo aconteceu e eu só usei muita
droga e acordei numa bad trip horrível.
Eu e Martin Bracamontes…

 

MUSIC FADE: Los Rumberos - Dime Que Sí.

 

Lupe para de falar quando nota um buquê de flores sobre sua mesa de descanso próxima ao sofá. Ele, transtornado, corre até o lugar e agarra o buquê, trêmulo, fisgando o bilhete que veio entre uma rosa e outra, onde escrito está:

 

“Foi uma noite e tanto, Sr. No Te Pido Flores    - M.B”

 

LUPE
(completa o restante da frase)
Transamos!

 

04 INT. FARMÁCIA - DIA.

Foco na TV. Imagem do rosto de Esmeralda, sorrindo, numa entrevista. Um pouco distante dali, Graziela olha para os lados, cautelosa, coloca uma receita médica não assinada sobre uma revista e tira de seu bolso uma caneta, arrancando o bocal com os dentes e assinando rapidamente a receita, guardando-a no bolso da calça, prestando atenção na revista, aberta exatamente na página onde uma foto gigante de Esmeralda acompanhava uma pequena entrevista sobre seu dia a dia. Ela sorri.

 

HOMEM #01
Essa Esmeralda é uma gostosa,
não é não? Já pensou uma mulher
dessas dando sopa por aí. Agarrava ela

e jogava dentro do carro. Comer a Esmeralda
 Dellarosa não é para qualquer um não, meu chapa.

 

Graziela olha para a cena, enojada. Notando o farmacêutico apertar o pênis enquanto olhava a TV e logo em seguida notar o Homem #01 deixar suas chaves sobre o balcão. 

 

Ela sai caminhando até o lugar, agarrando a receita e a colocando sobre o balcão, sorrindo para o atendente que a olha receoso antes de se virar para procurar o remédio. Graziela suspira e deixa sua revista cair propositalmente, ao passo que o Homem #01 logo se abaixa para pegar e se demorar enquanto percorria seu corpo. Tempo suficiente para Graziela furtar as chaves e jogá-las dentro da bolsa.

 

FARMACÊUTICO

(colocando a caixa de Ritalina em cima do balcão)
Aqui está.

 

GRAZIELA
Vou levar isso também.

 

O Homem #01 coloca a revista em cima do balcão.

 

GRAZIELA

Obrigada!

 

Graziela paga, pega a sacola e logo em seguida se dirige à SAÍDA da farmácia.

 

 

 

05 EXT. FARMÁCIA - DIA.

 

Graziela acaba de sair da farmácia, revirando os olhos, ela tira de dentro da bolsa uma luva de látex rosa, calçando-as. Aperta o botão, identifica qual o carro. Sorri e caminha até o mesmo. Abre a porta e adentra no carro.

 

Liga o carro. Puxa a marcha. Dá rê, batendo com o carro na parede, danificando a lataria. Apenas sai a toda velocidade em direção à Farmácia, assustando os dois homens que estavam dentro dela, os fazendo correr para longe, enquanto o carro atravessa a porta de vidro, irrompendo a Farmácia, causando estragos, deixando estilhaços por todos os lados.

 

06 INT. MANSÃO BRACAMONTES, BANHEIRO - NOITE.

 

SONOPLASTIA: In My Dreams - Walter Meego.

 

Vapor quente por todo o local. Imagem esmaecida. Uma mão limpa a fotografia, revelando a imagem de Martin, apenas enrolado com uma toalha da cintura para cima. Ele apoia os braços na enorme pia cuba do banheiro.

 

FLASHBACK ON.

 

07 INT. MANSÃO BRACAMONTES, QUARTO - NOITE.

Abre o flashback. Cena do 1X05.

A MÚSICA CONTINUA. Martin agora se encontra lendo um livro ao lado de Lupe, desmaiado de sono, consumindo toda a cama para si. Martin olha para ele por um momento, negando com a cabeça. Logo depois volta com seu livro.

FLASHBACK OFF.

 

Retorno para a cena anterior.

Em Martin, sorrindo, travesso.

07 INT. CASA DE LUPE, COZINHA - NOITE.

Lupe se encontra cozinhando. Ele experimenta um pouco do molho que preparava.

LUPE
Hmm. Acho que cai
um pouco de pimento aqui.
Peraí…

Lupe agarra o frasco de pimenta moída e joga na panela, mexendo logo em seguida. Volta a experimentar, fechando os olhos.

MUSIC FADE: Los Rumberos - Dime Que Sí.

LUPE
Agora está perfeito!
Olhando assim até parece que
eu tenho companhia para o jantar.

Ele ri, achando tudo muito irônico. A campainha toca. Lupe estranha e depois estreita os olhos.

LUPE
A Lupita sempre chega nas
horas boas, impressionante…

Lupe limpa as mãos no pano e sai até a PORTA. Abrindo-a e vendo um homem com cabeça de buquê de flores coloridas. Logo Martin se revela, sorridente, deixando Lupe de queixo caído.

MARTIN
Acho que cheguei numa
hora boa, Sr. No Te Pido Flores!
Vai um vinho aí?

Martin levanta a garrafa no ar, dando uma espiadinha para a cozinha de Lupe, empolgado. Ele lhe estende as flores, ao que Lupe continua estático, chocado e confuso o bastante para não sair do lugar.

FADE OUT.

FIM DO EPISÓDIO.

 


 




No Te Pido Flores 

Temporada 1 | Capítulo 6

 

Criado e Escrito por:

Everton Brito

 

Produtora:

Everton Brito Produções

 

Elenco Principal:

Lupe – Ícaro Silva

Lupita – Aline Dias

Martin – Rômulo Estrela

Esmeralda – Pamela Tomé

 

Rajax © 2021


Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel