2. O Primeiro Beijo A Gente Nunca Esquece | Garotas de Sábado


 

CENA 01- COLÉGIO SAN ROMAN- SALA DO DIRETOR [INT./DIA]

 

Em Viola, Melanie e Cady. Todas sentadas frente ao diretor em estado precário. Viola, chorando e limpando o nariz com um lenço. Melanie, de pernas cruzadas e lixando as unhas. Por último, Cady, entediada. CAM focaliza em Viola, soluçando.

 

VIOLA — (Chorando/Gaguejando) Eu/Nunca/Fui pra sala do/diretor antes. Sempre… Sempre fui uma aluna… Aí. Eu quero a minha mãe!

 

Em Melanie.

 

MELANIE — Não quero saber, só falo com meu advogado por perto.

 

Em Cady.

 

CADY — Que foi?

 

Em Lúcius, o diretor.

 

LUCIUS — Vocês enlouqueceram? Comecem a se explicar. Já!

 

Todas começam a falar de uma só vez.

 

LUCIUS — (Levanta-se e bate na mesa) Eu quis dizer, uma de cada vez! Quem começa?

 

Todas permanecem caladas. O diretor desaba na cadeira, exausto.

 

CORTA PARA.

 

CENA 02- RUA [EXT./NOITE]

 

Em Viola, andando em câmera lenta, já pronta e indo em direção a festa do Colégio.

 

VIOLA — (V.O) Hoje cedo eu vim decidida a permanecer a mesma Viola apagada e órfã de peito e bunda de sempre. Acontece que, quando você tem 16 anos acha que não tem problema em comer Ruffles e assistir Os Padrinhos Mágicos na TV Globinho. Aí vem a vida, dá três tapas na sua cara e obriga você a parar de ser tão ridícula. Daí você substitui Ruffles por Doritos e os padrinhos mágicos por Cinqüenta Tons de Cinza. E quando a sua mãe não a deixa assistir, você fica de castigo e apela para a saga Crepúsculo. E mesmo que já tenha assistido muitas vezes, você sempre vai querer ser a protagonista beijada por um Vampiro gato. O fato é que eu amadureci, como uma manga, sabe? E hoje, nada, absolutamente nada vai me fazer cair.

 

E Viola cai.

 

VIOLA — A não ser meu salto.

 

Ao se levantar, Viola é atingida por uma bola de futebol e cai novamente.

 

VIOLA — Ah, qual é?!

 

Viola se recompõe e sai andando.

 

CORTA PARA.

 

CENA 03- CASA DE CADY- SALA [INT./NOITE]

 

Em Cady, falando ao celular e ajeitando o brinco na orelha ao mesmo tempo.

 

CADY — […] Sim, eu estava assistindo um filme de terror. Isso mesmo, Bob Esponja! O quê? Se eu vou à festa da escola? Querida, quem vai arrasar está aqui! Eu vou fechar com tudo ali, minha filha. Cê vai ver, eu vou parar o trânsito!

 

= = CORTE DESCONTÍNUO = =

 

Em Cady, dentro de um ônibus lotado, no meio de um engarrafamento.

 

CADY — (Gritando com um homem atrás dela) Olha  aqui, passa a mão na minha bunda outra vez e eu corto o que você tem de mais precioso com a minha lixa de unha… Desencosta!

 

 

CORTA PARA.

 

CENA 04- COLÉGIO SAN ROMAN- GINÁSIO [INT./NOITE]

 

Todos os alunos do Colégio reunidos no ginásio, onde acontece a festa. Luzes de múltiplas cores. Som alto. Em Peter e Scott, conversando.

 

SCOTT — A gente é amigo ou não é?

 

PETER — Não tenho muita certeza disso.

 

SCOTT — Seu problema é ser tímido demais!

 

PETER — Até ontem você enfiava a minha cabeça na privada e me trancava dentro do armário!

 

SCOTT — É o meu jeito de demonstrar minha amizade.

 

PETER — Você me chamava de mini mouse e no oitavo ano disse que eu era um alienígena por saber toda a tabela periódica de cor.

 

SCOTT — Todos nós temos um apelido, não é mesmo? E brincadeiras entre amigos são normais. Ah, vai me responde! Qual seu tipo de garota?

 

PETER — Se eu falar você para de me atormentar?

 

SCOTT — Me mudo para o Acre.

 

PETER — (Fala por impulso). Gosto muito de ruivas, gosto sim. Amo.

 

SCOTT — Ufa. Então a Melanie já pode voltar pra mim.

 

Alguém fantasiado com uma capa preta ouve toda a conversa e sai. Em seguida, adentram As Plásticas, jogando cabelo é andando em câmera lenta. Viola e Cady as olham de cima a baixo, com nojo.

 

CADY — Baratas siliconadas

 

VIOLA — Oxigenadas, mas os cabelos delas são lindos. Como é que elas conseguem esse efeito, hein?

 

As Plásticas param, fazendo pose. Scott se aproxima de Melanie, mas ela o ignora.

 

SCOTT — Qual é Melanie? A gente namorava...

 

MELANIE — Eu devia estar bêbada!

 

SCOTT — Mas a gente estava namorando até ontem!

 

MELANIE — Eu bebo muito!

 

Scott sai, inconformado.

 

MELANIE — Meninas, som na caixa!

 

RACHELL/TIFFANY — É pra já!

 

SONOPLASTIA:  Call It Whatever - Bella Thorne.

 

As meninas começam a dançar sensualmente uma dança perfeitamente coreografada. Melanie manda um beijo para Peter, que confere mesmo se é para ele. Rachell sai despercebida.

 

CADY — Tô pretérita. Oferecida!

 

VIOLA — Quando será que vão apagar essas luzes?

 

Cady vê Rachell mexendo na eletricidade.

 

CADY — Agora!

 

Viola e Cady se entreolham e começam a correr em direção a Peter. CÂMERA LENTA: Melanie perto de Peter, pronta para dar o bote. As meninas correndo. Rachell desligando as luzes. Tudo fica escuro. Quem beijou Peter?

 

 

As luzes reascendem. Peter não se encontra no local. Melanie beijou um garoto qualquer. Cady beijou Scott, mas todos focam suas atenções mesmo em Viola, que está desesperadamente beijando o diretor do Colégio e não tem a menor noção disso. Ela o larga. A ficha cai.

 

VIOLA — (Off) Aí meu Deus! O que eu fiz? Diz que o meu primeiro beijo não foi com o diretor do Colégio...

 

Viola tenta correr, mas seu vestido se rasga e ela acaba pagando calcinha para toda a escola. Algumas pessoas até tiram foto.

 

CADY — Quanta decadência! Sacanagem.

 

MELANIE — Como é patética

 

Todo mundo em volta gargalha. Viola fica perplexa.

 

A cena vai escurecendo.

 

CORTA PARA.

 

CENA 05- CASA DE VIOLA- QUARTO [INT./NOITE].

 

Viola se encontra deitada sobre a cama, chorando compulsivamente. Sua maquiagem está borrada e em sua volta se encontram vários lenços amassados.

 

VIOLA — Eu sou um fracasso como pessoa. Eu acho que A Plásticas tinham razão. Eu não nasci, eu fui cuspida!

 

Viola chora ainda mais. Uma mensagem acaba de chegar em seu celular.

 

Diz: Babado Do Barro! Peter diz que curte mais as ruivas!

 

VIOLA — Joana Angélica? Que site é esse? Mas também não importa. Só corrigindo… Eu não nasci, eu fui cuspida pelos deuses!

 

Viola grita e começa a dançar loucamente pelo quarto.

 

Em minutos, as mensagens chegam nos celulares de todos. Em Melanie:

 

MELANIE — Para tudo! Alerta salão agora!

 

Melanie pega a sua bolsa e sai correndo.

 

= = CORTE DESCONTÍNUO = =

 

A música continua. Peter se encontra dormindo. A TV de seu quarto está ligada. O jornal passa o seguinte noticiário: Salões de Beleza lotam e tinta vermelha fica em falta no mercado.

 

= = CORTE DESCONTÍNUO = =

 

Volta em Viola, ainda dançando loucamente. Ela para em frente á porta do quarto.

 

VIOLA — Cheguei BRASIL! Me segura. Ui!

 

A porta de seu quarto é aberta e bate em Viola, que cai.

 

MÃE — Viola, dá pra calar a boca? Eu quero assistir minha novela… Ué, cadê?

 

Os créditos vão passando pela tela.

 

CONTINUA…

 

CENA EXTRA: FARMÁCIA [INT./NOITE]

 

Farmácia vazia. Apenas uma mulher e um vendedor se encontram. Adentram Tiffany e Rachell, acompanhadas de uma multidão de loucas garotas a procura de uma tinta para cabelo, ruiva.

 

RACHELL — (Ofegante) Tinta ruiva! Tipo Marina Ruy Barbosa!

 

VENDEDORA — Assim, se eu não me engano ainda deve ter, mas… Só uma...

 

Call It Whatever volta a tocar.

 

Tiffany olha para um corredor, onde no final, outro vendedor segura uma caixa de tinta ruiva. Ela o encara. Ele agarra a caixa com medo e vira- se, mas percebe que não tem saída.

 

A multidão de meninas começa a correr em direção a ele, incontroláveis. Ele grita. A tela se fecha antes de vermos elas chegarem até o vendedor.

 

 


Garotas de Sábado

Temporada 1 | Episódio 2

 

Criado e Escrito por:

Everton Brito

 

Elenco:

Melanie

Cady

Viola

Tiffany

Rachell

Scott

Peter

Lúcius.

 

Everton Brito Produções

 

Rajax © 2021


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel