Desvendando a web série mais Incognoscível do mundo virtual | Crítica


Avatar

Tudo sobre CyberTV


Programa originalmente exibido no Boletim Virtual da WebTV (2018).
Olá a todos ligados aqui no Boletim Virtual da WebTV. Meu nome é Kax, e estou aqui para mais um Visão Crítica. O alvo da vez é Incognoscível, uma série literária da Cyber Series e escrita por Hugo Martins.

A série estreou meio de surpresa pra mim, teve uma tímida divulgação pré-estreia (se é que teve), me lembro apenas de ver o autor divulgando o primeiro capítulo depois de postado. Porém, divulgação não dá nota nessa avaliação.

O capítulo de estreia chamou minha atenção devido aos devaneios e lembranças do personagem principal, Licurgo. A história se inicia no presente, depois vai ao passado e retorna para o futuro, constantemente. E foi com essas idas e vindas, somadas as mudanças do modo de narração entre narrador personagem e observador que a princípio me confundiram um pouco, mas logo fui me acostumando. Houve também uma interação do autor com o público e que não se repetiu mais na web série, o que soou um pouco estranho, afinal, se esse elemento fosse explorado não teria essa estranheza por minha parte, cito como único exemplo (pelo menos foi o único que achei):É um telefone estilo vintage, daqueles antigos que a gente põe o indicador e gira. Lembra?”. Entretanto, uma ressalva. No capítulo 1, há sim algumas secções que evidenciam ao leitor essas passagens de tempo, coisa que se repete no decorrer da história.

Outro fato que chamou a minha atenção foi uma evolução quase significativa do capítulo 4 para o capítulo 5, que vai desde a fonte de texto até ao tempo verbal, antes no presente para o pretérito perfeito, sendo a última mais comumente usada em histórias literárias. Não só isso, o cuidado com o texto melhorou. Parece até que o autor foi substituído por outro.

Incognoscível narra a vida de Licurgo, um homem forte, corajoso e do bem, que mora sozinho em uma fazenda rodeadas por bestas malignas. Até que um dia ele encontra uma mulher, Jade, em um acidente de um monomotor. Ao ser levada para casa do sujeito e amarrada por desconfiança de Licurgo, Jade dá um jeito de se soltar e tenta fugir por uma caminhonete, sendo em vão. Ambos se conhecem melhor até que o fazendeiro solitário decide levar a bela dama para casa. Como? Bem, ele sabia que não seria uma tarefa fácil.

Os capítulos iniciais ficaram encarregados de apresentar os personagens, seus conflitos, amores, família, etc. A partir do quarto capítulo nota-se o arranque, com muitas cenas de ação e suspense. Como a vez em que Licurgo e Jade pulam a cerca limite da fazendo e vão até dentro de uma cova, lá ambos são surpreendidos pelas bestas que, por sorte, são espantadas pelo pó do diálobu que surge de um buraco como um chafariz, fazendo essas feras, que não “gostam” de cheirar o pó, fugirem.

Brincadeiras à parte, gostaria de falar mais sobre o enredo da trama, mas seria spoiler. Como disse anteriormente, o autor aprendeu e evoluiu no decorrer dos capítulos. Com uma estrutura narrativa diferente, um texto inteligente e um pouco desafiador, Incognoscível conseguiu me transportar para essa imensidão de mistérios. Todavia, os capítulos iniciais da web série deixou um pouco a desejar no que diz respeito às oscilações de linguagens nas descrições, ora poética, ora dramatúrgica, ora popular, ora culta, não possuindo uma fixa. Ou se essa variação era proposital, não vi um clímax nessa proeza. Ademais, dou nota 8. E recomendo aos leitores essa aventura instigante. Parabéns ao autor, e que venham a nova temporada. 




Nota 8



Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel