Ilusão - Capítulo 03.


ILUSÃO
CAPÍTULO 03
ANTERIORMENTE: Larissa reencontra Izadora na casa de Martha, mas não segura a emoção e da vexame;
Bruno flerta com Iza, mais ela se zanga.  
CENA 01 / CASA DE PRAIA DA FAMÍLIA FERRAZ / EXT/ DIA.
IZADORA - Bruno - corrige - Senhor.
Ao que Iza volta a chamá-lo de senhor ele percebe a chateação da moça com o que houve.
BRUNO - Eu já disse, pode me chamar de Bruno.
IZADORA - Vou te chamar de senhor, porque é isso que você é e vai continuar sendo. Eu não quero ter intimidade com você, aliás, nem deveríamos estar tendo. Enfim... Às coisas entre nós estão passando dos limites, eu vim aqui para trabalhar durante a virada e quero concluir meu trabalho - enfática - em paz, se o senhor me deixar.
Izadora parece decidida a dar um basta naquela situação.
BRUNO - Tudo bem, se você assim quer. Mas, eu só estava sendo gentil com você. Só que parece que as pessoas já não acreditam nas intenções.
Ele sai. Izadora fica sozinha no jardim, ela se arrepende da forma que disse aquilo tudo. Porém dentro de si sabe que existe uma atração por Bruno e que talvez seja melhor evitar.
Um dia depois.


CENA 02 / CASA DE PRAIA DA FAMÍLIA FERRAZ / INT / SALA / DIA.
Jorge chega a casa de praia.
GILBERTO - Mas que surpresa! Como vai meu caro?
JORGE - Vou ótimo. E você Martha?
MARTHA - Ótima também.
GILBERTO - Bom, o Mauro vai te levar ao quarto de hóspedes.
JORGE - Antes que eu me esqueça, obrigado pelo convite.
MARTHA - Eu vou subir junto.
CENA 30 / QUARTO DE HÓSPEDES.
No quarto Mauro, Jorge e Martha ficam no mesmo ambiente.
JORGE - Agora que estamos entre amigos - ri - me diga meu amor, é hoje que você vai revelar nosso casinho?
Mauro aproveita e liga seu gravador.
MARTHA - Eu já disse que após o ano virar.
JORGE - Então assim que o relógio virar e os fogos explodirem no céu o mundo saberá o nosso pequeno segredo?
Martha ri da petulância de seu amante.
MARTHA - Assim que retornarmos ao Rio e eu preparar o terreno, aí sim o mundo saberá.
JORGE - Mas aí não vai ter muita graça, não é mesmo Mauro? - O mordomo se cala - Porque não aproveita a festa e faz o anúncio?
As exigências de Jorge irritam Martha. Ela já não ama seu amante como antes, só continua com ele porque além de ser bom de cama, ele sabe de mais.
MARTHA - Você já esperou tanto. VAI ESPERAR MAIS.
JORGE - Calma, não precisa gritar. Agora dispensa seu pinguim e fica aqui comigo, vai.
MARTHA - Olhando para o mordomo - Mauro.
Ele sai.
JORGE - Vem, eu sei que você gosta - dá um tapa na bunda dela.
CENA 04 / CASA DE PRAIA DE LARISSA / INT / SALA / DIA.
LARISSA - Eu estive pensando, tia. Vou hoje a noite falar com o Agenor.
JANDIRA - E a festa?
LARISSA - Não, que festa o que... Vim aqui pra reencontrar minha filha. E sei que ela vai trabalhar na festa, aproveito e vou falar com o pai dela.
JANDIRA - Será que ele vai querer receber você?
LARISSA - Eu preciso tentar, com ele me ajudando a preparar terreno vai ficar mas fácil conversar com ela.
Então vai.
LARISSA - A senhora não se incomoda de passar sozinha?
JANDIRA - Não, imagina... Eu vou é dormir, já vi muito reveillon na minha vida.
Anoitece.
CENA 05 / CASA DE AGENOR / EXT / NOITE.
Larissa chega a casa de seu antigo marido. Tudo no local ficou intacto, o que mexe com o coração dela, trazendo uma leve nostalgia junto ao arrependimento de um vida que não viveu.
Ao que ela se aproxima se depara com Codina no quintal.
CODINA - Surpresa ao ver Larissa, ela deixa cair a roupa que recolhe no varal - Você?
LARISSA - Dona Codina…
CODINA - O que você quer aqui?
LARISSA - Quero falar com o Agenor.
Mesmo sabendo que o filho não gostará da visita, ela abre a porta para que ela ente.
CODINA - Seja lá o que for que você queira eu não vou impedir, você tem muito o que se desculpar com ele.
Do lado de dentro.
AGENOR - Surpreso - O que essa mulher tá fazendo aqui?
CODINA - Vocês precisam conversar.
LARISSA - Eu sei que eu errei, eu sei… E isso me dói muito. Eu vim porque eu não posso mas conviver com esses arrependimento dentro de mim.
AGENOR - 20 anos... Foram 20 anos.
LARISSA - Eu era tola demais. Hoje percebo o que fiz.
AGENOR - Eu prometi pra mim mesmo que nunca iria deixar você chegar perto dela de novo. Ela cresceu acreditando que você morreu.
LARISSA - Como você pode? Sei que fui canalha, mas dizer que eu morri?
AGENOR - Foi o melhor jeito, pra ela é muito melhor ter uma mãe morta que uma mãe que nunca a amou.
LARISSA - Eu custei a amadurecer, mas hoje eu entendo. Ainda posso compensar tudo, ser a mãe que ela merece.
AGENOR - É um pouco tarde pra isso.
LARISSA - Por favor!
AGENOR - Por favor, digo eu. Vá embora, nós não precisamos e não queremos você em nossas vidas. Estivemos muito bem durante todos esses anos e vamos continuar. No que depender de mim ela nunca vai saber que você está viva e se você disser alguma coisa a ela, eu juro que vou até o inferno atrás de você.
CODINA - Agenor…
AGENOR - Pega ela pelos braços e leva até a porta - Suma daqui, da próxima vez que ficar rondando minha casa de noite eu juro que atiro pra matar.
CODINA - Codina vai atrás dela e a para - Eu acredito no que você disse, é a mãe dela e isso ninguém pode mudar. Só peço que tenha paciência, eu vou falar com ele.
Larissa vai embora dali chateada por ter tudo dado errado, mas confia na promessa que Codina lhe fez.
Algumas horas depois.
CENA 06 / CASA DE PRAIA DA FAMÍLIA FERRAZ / EXT / JARDIM / NOITE.
Faltam poucas horas para a virada do ano. Convidados e familiares se divertem na festa.
MARTHA - Mauro, viu a Larissa?
MAURO - Nada, nem apareceu.
MARTHA - Bom, talvez ela não venha. Estranho ela se abalar tanto por causa de um copo… Por falar nisso, fica de olho nos serviçais.
CENA 07 / CASA DE PRAI DA FAMILIA FERRAZ / EXT / PISCINA / NOITE.
À beira da piscina Estella enche a cara com bebidas. Thiago se preocupa e ao que ver sua avó fala com ela.
THIAGO - Vó, olha lá - Aponta - a mamãe dando o maior vexame.
MARTHA - Deixa comigo.
Ela puxa Estella pelo braço.
MARTHA - Será que dá para parar de me fazer passar vergonha?
Estella conversa gritando, o que deixa Martha ainda mais irritada.
ESTELLA - Então a dona Martha Ferraz não gosta de me ver feliz é isso?
MARTHA - Mauro, pega essa coisa e joga debaixo de uma água bem gelada.
Ele pega ela pelo braço, que reluta.
ESTELLA - Eu não sou coisa não, sou sua filha.
CENA 07 / CASA DE PRAIA DA FAMÍLIA FERRAZ / INTERIOR / COZINHA / NOITE.
Bruno vai até a cozinha para se desculpar com Iza.
IZADORA - Tá bom, desculpas aceitas.
BRUNO - Sabe, você tinha mesmo razão.
IZADORA - Razão?
BRUNO - Sobre eu estar apaixonado por você.
IZADORA - De novo essa história?
BRUNO - Eu posso provar.
IZADORA - Como?
BRUNO - Vem comigo!
Ele a puxa pelo braço até o Jardim.
BRUNO - Senhores um minuto da suas atenções por favor!
Todos os olhares se viraram para eles.
BRUNO - Eu queria pedir a mão dessa linda moça em namoro.
MARTHA - Que porra é essa?
Segunda feira:
Bruno pede Izadora em namoro e Martha o repreende;
Agenor muda de ideia;
Thiago se apaixona por um aluno.

SEGUNDA - 20:30 - CAPÍTULO INÉDITO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel