1. Capítulo 1 | No Te Pido Flores


FADE IN:

01  INT. RESTAURANTE A LA MEXICANA — NOITE.

ABRE A CENA. Uma pessoa não identificada anda pelo pequeno restaurante, carregando uma bandeja nas mãos. Som dos seus passos. A pessoa atravessa uma porta dupla que dá para a

COZINHA do restaurante, onde estão a trabalhar mais duas pessoas, um Homem e um Mulher. A pessoa coloca a bandeja no balcão do fogão, onde o Homem mexe um caldeirão, e mete a mão no sino.

Nesse momento entra na cena uma

SONOPLASTIA: La Abusadora – Laura León.

Então todos da cozinha começam a se remexer, efervescentes. CAM revela a pessoa em questão;

LUPE (25), bate um pé no chão, sorrindo e se prepara.

LUPE

(Cantando)

Vamos a ver quién tiene la razón.

Si yo soy la abusadora o eres tu el abusador.

Hoy me conocen por tu boca mezquina (2x).

Me dicen la abusadora por las cuatros esquinas (2x).

HERNANDO (35), deixa o caldeirão e agarra uma vassoura, dançando colado com ela.

HERNANDO

(Cantando)

Ahora vienes a buscar mi abrigo.

Ahora vienes (descarada) a buscar mi abrigo.

Apúntate a otro lado yo no quiero andar contigo (2x).

Que hiciste, abusadora, que hiciste (2x) abusadora!

LUPITA (22) puxa o coque do cabelo, deixando o solto e também começa a dançar calientemente exagerado.

LUPITA

(Canta)

Ahora dices que quiero volver contigo.

Ahora dices que quiero volver contigo.

Pues estas equivocado, yo ya tengo otro marido (2x).

LUPE

(Canta)

Y yo no soy abusadora!

HERNANDO

Yo no soy abusadora!

LUPITA

Yo no soy abusadora!

TODOS

(Cantam)

Yo no soy!

Todos continuam a dançar alegremente, numa verdadeira festa na cozinha. Eles batem palma.

A música acaba. Eles riem. Lupe olha de soslaio para o restaurante pelas janelas redondas da porta. Ele desfaz o sorriso ao ver uns três policiais adentrando no local.

LUPE

Hernande!

Lupe sai andando a passos largos, atravessando a porta, abismado.

CORTE IMEDIATO PARA:

LUPE (CONT’D)

O que está acontecendo aqui?

Hernande e Lupita surgem logo atrás.

HERNANDE

Qué passa?

POLICIAL #01

Quem é o dono desse estabelecimento?

HERNANDE

Pues. Sou eu.

POLICIAL

Recebemos uma denúncia de que

aqui é um local onde se revende drogas.

LUPE

Drogas?

Lupe olha para Hernande, procurando uma resposta. Hernande, nervoso, engole em seco.

HERNANDE

Eu não sei de nada dessa história.

Aqui é um lugar sério.

A gente só vende comida mesmo.

POLICIAL

Revistem o local.

Os outros dois policiais seguem para cumprir as ordens recebidas. Lupe se sobressalta.

LUPE

Espera, pra revistar vocês precisam

de uma ordem, de um mandato.

O policial lhe entrega um papel.

POLICIAL

Temos um.

E segue para se juntar aos outros. Lupe agarra o braço de Hernande.

LUPE

Hernande…

HERNANDE

Lupe. Eu não sei de onde veio essa denúncia.

Eu não vendo drogas.

LUPE

Tem certeza?

Você não está escondendo nada?

HERNANDE

Claro que não.

LUPE

Então de onde veio essa denúncia?

Que fundamento que ela tem?

LUPITA

Gente, eu não sei que fundamento tem,

mas eles estão voltando.

Os policiais retornam ao local com um pacote de cocaína em mãos. Lupe logo nota. Ele e Hernando se entreolham, apavorados.

POLICIAIS

O senhor está preso por tráfico de drogas.

HERNANDE

Não, não. Yo soy inocente. Lupe!

Os policiais algemam Hernande e o leva para fora do Restaurante.

HERNANDE (CONT’D)

Lupe, você precisa acreditar em mim.

Me ajuda! Martin Bracamontes!

A Lupita vai te explicar…

E Hernande é levado embora. Lupita abraça Lupe, assustada. Ele fita a porta de entrada do restaurante, pensando.

LUPE

Quem é Martin Bracamontes?

CORTA PARA:

02 INT. RESTAURANTE — NOITE.

Acaba de adentrar num restaurante chique e aconchegante, cujo tem apenas alguns gatos pingados e a iluminação é neutra, numa vibe muito intimista, um homem.

MARTIN (27) ajeita seu terno. SLOW MOTION. Ele caminha pelo restaurante, atraindo os olhares de todas as mulheres, de alguns garçons e até mesmo de um poodle que estava dentro da bolsa de uma das peruas. Ele passa a mão no cabelo.

E segue seu caminho, normalmente, consciente das reações que sua presença causa.

Ele se senta numa mesa no fundo do restaurante, de frente para um Homem misterioso. Martin põe a mão no bolso interno do terno e retira um pacote amarelo, deslizando-o sobre a mesa para o Homem.

MARTIN

Recebi a confirmação do serviço.

HOMEM

Eu trabalho bem.

MARTIN

Hoje eu vi que sim.

Posso precisar dos seus serviços

mais para frente.

HOMEM

Estou a disposição.

Foi muito bom fazer negócios com o senhor.

O Homem pega o pacote e sai da mesa.

MARTIN

Vamos ver se aquele mexicano de uma figa

não vende o maldito restaurante agora.

Martin sorri e com a mão chama um dos garçons.

03 INT. QUARTO — INDIFERENTE.

Um garoto se encontra beijando uma menina, que está sentada sobre uma cadeira de rodas.

De súbito a porta do quarto se abre. CLOSE no rosto de ESMERALDA (22), perplexa.

(cena faz referência à clássica novela mexicana Maria do Bairro)

(MORE)

ESMERALDA

(Grita)

Ah!

Por que você está beijando a aleijada?!

CORTA para o casal de jovens, assombrados. CORTE outra vez para Esmeralda, agora com as mãos na cintura, fitando-os, enigmática.

ESMERALDA (cont’d)

Quer dizer que era por ele que você estava apaixonada?

MALDITA ALEIJADA! Pelo meu amorzinho!

Uma vez eu disse… pra não se atrever

a botar os olhos nele, e você botou!

SUA MENINA IMBECIL, SUA ATREVIDA!

Mas vai se arrepender.

VAI SE ARREPENDER!

Esmeralda olha diretamente para câmera, altiva.

DIRETOR

Corta, corta!

Encerramos por hoje.

Logo é revelado que se trata de uma gravação e todos estão num estúdio.

CORTA PARA:

04 EXT. ESTÚDIO — NOITE.

Flashes de câmeras por toda parte. Muitos jornalistas e paparazzis cercando Esmeralda, que cada tentativa de esquivar deles, era uma pose que ela fazia.

JORNALISTA #01

Esmeralda Dellarosa.

Como se sente sendo a vilã da novela de maior audiência do país?

ESMERALDA

É cansativo.

(MORE)

JORNALISTA #02

Esmeralda. Qual sua relação com Martin Bracamontes, presidente das empresas Bracamontes?

ESMERALDA

Complicado.

Ela sorri e faz pose dramática para a câmera.

JORNALISTA #04

O que tem a dizer sobre a situação política do país?

ESMERALDA

É política, né?

JORNALISTA #05

O que você acha sobre as meninas que se acham parecidas com você?

ESMERALDA

Corajosas.

Esmeralda chega em seu carro e adentra nele, bufando.

ESMERALDA

Pode ir, motorista!

Ela olha para o lado e encontra sua mãe, ROXANA (40).

ROXANA

Partindo daqui direto para o evento da Rojas.

ESMERALDA

Eu pensei que fôssemos para casa.

ROXANA

Negativo.

Esse evento é de suma importância!

ESMERALDA

Mas amanhã eu tenho que acordar cedo, mãe. Eu preciso descansar agora. Eu estou cansada.

Roxana lhe entrega uma lata de energético.

ROXANA

Mamãe pensa em tudo.

Você vai ficar logo, logo ligadona!

Esmeralda suspira. Ela liga o celular e olha as horas. Barulho do rompimento do lacre da lata.

CORTA PARA:

05 INT. CARRO — NOITE.

O carro de Esmeralda segue pelas ruas. Ele acaba de passar por frente à um parque de diversões. Esmeralda olha pela janela, encantada. O carro passa em câmera lenta por ele. Esmeralda não tira os olhos brilhantes da roda gigante colorida.

O carro para num sinal. Notamos que Roxana fala ao celular. Esmeralda abre a porta do carro e sai.

ROXANA (CONT’D)

Esmeralda! Esmeralda, onde você vai?

Esmeralda segue andando em direção ao parque, hipnotizada. Ela para frente ao mesmo.

Em sua direção vem Lupita, correndo com dois sorvetes na mão, agoniada.

No encontro, Lupita e Esmeralda acabam tombando uma na outra e o sorvete acaba caindo na roupa de Esmeralda. Ela levanta os olhos para ver a pessoa.

CLIMA.

As duas se entreolham, mas de jeitos diferentes. Enquanto o semblante de Esmeralda é intrigante e confuso, o de Lupita é de pavor e culpa.

Entrecortes entre os rostos das duas.

LUPITA

Desculpa. Nossa, desculpa mesmo! Ai…

Lupita tenta limpar o vestido. Roxana chega na cena.

(MORE)

ROXANA

Mas o que aconteceu aqui?

Não importa. Não temos tempo.

No camarim você se troca. Vem!

Roxana sai puxando Esmeralda pelo braço, enquanto a mesMa se mostra meio hesitante em ir.

Lupita apenas olha a cena, ainda com o sentimento de culpa.

CORTA PARA:

06 EXT. EMPRESA BRACAMONTES, FACHADA — DIA.

Lupe se encontra frente a Empresa Bracamontes, segurando um cartão da mesma. Confere o endereço.

Ele caminha em direção à entrada.

07 INT. EMPRESA BRACAMONTES, RECEPÇÃO — DIA.

O elevador se abre. Lupe caminha até a recepcionista, agitado.

LUPE

Bom dia!

RECEPCIONISTA

Pois não?

LUPE

Queria falar com Martin Bracamontes, por favor.

RECEPCIONISTA

Marcou hora?

LUPE

Não.

RECEPCIONISTA

Ah, não posso ajudar.

LUPE

É importante, tá bom?

RECEPCIONISTA

Garanto que para o senhor Martin não seja tanto assim.

LUPE

Escuta aqui, oh minha filha.

Eu vou passar você querendo ou não, sacou?

RECEPCIONISTA

Eu vou chamar a segurança.

Tem um selvagem aqui.

LUPE

Não se atreva a tocar nesse telefone.

A recepcionista pega o telefone depressa e o aperta no peito, em defesa.

LUPE (CONT’D)

Olha…

08 INT. EMPRESA BRACAMONTES, SALA DE REUNIÕES — DIA.

Uma sala ampla. Com uma mesa gigante, onde vários acionistas da empresa se encontraM numa reunião com Martin.

MARTIN

Eu tenho plena convicção de que

nosso empreendimento vai dar certo.

Algo me diz que aquele restaurante

vai abaixo logo, logo.

Martin sorri. De repente a porta é rompida e Lupe adentra ferozmente, caçando Martin.

O encontra. Martin se levanta.

MARTIN

Mas o que é isso? Quem é você?

Quem deixou você entrar?

LUPE

Então é você, né, seu canalha.

Toma isso!

E Lupe desfere um forte soco no rosto de Martin, fazendo com ele vá ao chão e o acionistas fiquem agitados.

SONOPLASTIA: Maria La Del Barrio – Thalía.

Foco no rosto de Martin, ele segura seu maxilar e olha mortalmente para Lupe.

O foco é passado para o rosto de Lupe, que se mostra impenetrável e altivo diante da situação.

FADE OUT:

FIM DO CAPÍTULO.

 

Realização:




No Te Pido Flores 

Temporada 1 | Capítulo 1

 

Criado e Escrito por:

Everton Brito

 

Produtora:

Everton Brito Produções

 

Elenco Principal:

Lupe – Ícaro Silva

Lupita – Aline Dias

Martin – Rômulo Estrela

Esmeralda – Pamela Tomé

 

Rajax © 2021


Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel