Conversa com Théo | Vitor Peccoli fala sobre sua vida, pandemia, novelas e Amor de Mãe


THÉO: Boa noiteee! Após uma semana sem programa, estamos de volta!

 


THÉO: Hoje recebemos Vitor Peccoli, redator do site Entretê Spinoff, parceiro do Terra. Bateremos um papo sobre a sua vida, pandemia, novelas e muito ‘Amor de Mãe’. Fique conosco!

 


THÉO: Boa noite, Vitor. É um prazer contar com sua companhia.

 

VITOR: Olá, boa noite a todos! É um prazer estar aqui nesse espaço com vocês.

 


THÉO: Você poderia fazer um resuminho se apresentando para quem não te conhece?

 

VITOR Atualmente trabalho como redator no site Entretê Spinoff (parceiro do Terra) e escrevo sobre famosos. Trabalho na cobertura de TV há 08 anos e já passei por alguns sites cobrindo principalmente novelas e bastidores.

 

THÉO: Estamos vivendo um momento muito grave da pandemia aqui no Brasil. Como está o seu dia-a-dia convivendo com ela?

 

VITOR: Minha rotina teve poucas alterações. Como já vinha trabalhando em home-office e sempre costumei ser mais caseiro, o que mudou mais foram os cuidados no dia a dia, com álcool e máscara.

 

THÉO: Como está o teu trabalho em plena pandemia? Já pensa em buscar novos desafios?

 

VITOR: Meu trabalho continua normal, pois é home-office. Estou sempre buscando novos desafios. Agora estou trabalhando focado na cobertura de famosos (e claro que falo sobre os artistas de novela). Ao mesmo tempo, estou fazendo cursos para buscar novos desafios futuramente

 

THÉO: Quem conhece te acompanha pelas redes, especificamente aqui no Twitter, sabe que você é fã de carteirinha da dramaturgia brasileira. Tem alguma novela em especial, que você considera a melhor já produzida pelos brasileiros?

 

VITOR: Avenida Brasil. Das novelas que acompanhei, foi a que achei a melhor já feita. Não costumo acompanhar muitas novelas antigas, então minha análise fica mais restrita às tramas mais recentes.

 

THÉO: Chegamos nos dois capítulos finais e decisivos de 'Amor de Mãe'. Se você pudesse fazer um balanço geral da obra, o que você destacaria de positivo e negativo?

 

VITOR: Amor de Mãe no geral é uma boa novela, bem feita. Não acho essa novela “cult” que muitos pintam e nem um horror como apontam alguns outros. De positivo, o texto de Manuela Dias, a construção dos personagens... também gosto da forma como ela cruza os personagens. A direção, para mim, ao mesmo tempo que bem feita, tem alguns pontos negativos. Particularmente, não gosto de alguns enquadramentos que tiram a intensidade da cena, nem da imagem escura. Novela tem que ter cara de novela. Outro ponto negativo é a falta de cenas mais leves, um alívio cômico. Não significa que Amor de Mãe tem que ter núcleo cômico ou cenas de humor forçadas. Basta algumas situações. Destaca-se de ruim alguns personagens que acabaram esquecidos ou mal desenvolvidos. Além disso, o excesso de mortes e tragédias, principalmente na fase final, que ficou bem carregada.

 

THÉO: A transformação de Thelma, interpretada brilhantemente pela Adriana Esteves, você acredita que ela teve esse rumo devido à busca de audiência ou crê que já estava planejado pela Manuela Dias?

 

VITOR: Acredito que já estava planejado. A Thelma se mostrou desequilibrada desde o início da novela. Uma mulher que compra uma criança roubada e ainda o trata como se fosse o filho morto boa pessoa não é - e nem bate bem das ideias (rs). Thelma sempre fez de tudo para ter o Danilo por perto, nunca abriu mão do filho e sempre traçou o caminho que ele devia seguir. Claro que não esperava que ela se tornasse uma assassina, mas acho justificável, afinal ela sempre disputou atenção até com as namoradas do Danilo, então quem dirá ter que disputar lugar com Lurdes, a mãe biológica.

 

THÉO: Na fase final da novela, muito se nota alguns furos no roteiro, algumas situações que são difíceis de aceitar. O que você pensa em respeito à isso? Por exemplo os sumiços dos filhos mais jovens de Vitória. Tudo bem, todos nós sabemos que o protocolo de gravação não permitia a entrada de crianças nas cenas. Mas porque não mencionar estas, ao menos no roteiro? Numa fala da personagem de Taís Araújo? Também temos a mudança radical de visual de Danilo, de 'mocinho' até chegar no 'visual rebelde'. Um simples diálogo explicando esta mudança brusca, resolveria todo o problema? Ou você não vê isso como um problema para a produção da trama?

 

VITOR: Acredito que poderia ter tido um cuidado melhor tanto da autora, quanto da produção. Como você pontuou, algumas cenas pecaram por pequenos detalhes, coisas simples de se fazer que deixariam a novela melhor. Sabendo do momento que estamos passando, procuro relevar algumas coisas. A autora teve que adaptar a história e reescrever cenas várias vezes. A direção foi obrigada a trabalhar com protocolos de segurança. Mas algumas situações beiram o ridículo. As cenas da Vitória sendo feita refém por um agressor de mulheres e pelo Álvaro foram bizarras. Isso sem contar o assassinato do Lucas, que esperou ser morto sem o mínimo de reação. Não tem como defender.

 

THÉO: Vitor, você pensa que se não houvesse pandemia, a novela iria para o ar de uma forma diferente?

 

VITOR: Com certeza iria ser de forma diferente. A trama da Thelma acredito que seguiria esse rumo mesmo, com ela fazendo de tudo para impedir que a Lurdes descobrisse que Danilo é Domênico. Mas outras tramas seriam melhor desenvolvidas. Uma pena.

 

THÉO: Seguindo na pauta, amanhã, vai ao ar o último capítulo de Amor de Mãe. O que você espera neste desfecho das sagas de Lurdes, Thelma e Vitória? E no que a autora Manuela Dias pode melhorar em seu próximo trabalho?

 

VITOR: Espero algo surpreendente e menos clichê depois de quase duas semanas de sequestro da Lurdes. Com a trama da Lurdes já resolvida após encontrar o Domênico e a Vitória quase “esquecida no churrasco” nessa reta final, o grande final fica por conta da Thelma. Já é decepcionante ela apelar para um novo sequestro (artifício já repetitivo na reta final de novela das nove), agora do filho do Danilo. Espero ao menos que o desfecho com a cena da morte de Thelma seja marcante.

 

THÉO: E nós ficamos por aqui, obrigado pela sua presença, Vitor.

 

VITOR: Espero que tenham gostado da entrevista. Se cuidem e boa noite!

 

THÉO: Obrigado pela a sua audiência do outro lado da telinha! Hoje encerramos já no clima de despedida de ‘Amor de Mãe’. Uma boa noite para vocês, se cuidem e até próxima quinta!

 



Conversa com Théo

Temporada 1 | Edição 3

 

Criado e Escrito por:

Théo

 

Convidado:

Vitor Peccoli

 

Rajax © 2021



Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel