8. Nova Face | Anjo Noturno



NO EPISÓDIO ANTERIOR

 

No trabalho, Gael enfrenta seu novo paciente após o mesmo maltrata-lo. Felipe analisa a decaída no número de clientes ultimamente e acaba aceitando vender drogas para o "colega". Roberta e Cláudio procuram León para ajudar a provar diante de todos que Gael nunca se relacionou com o professor e quem é o autor da fake news que houvera destruído o amigo. León marca com Gael em sua casa, porém, ao chegar lá ele é surpreendido ao ver Aline e ela lhe contar que está grávida, surpreendendo até mesmo León que não à espera ali e nem a notícia. Desapontado ao ficar totalmente sozinho, sem família, amigos e desiludido por León, Gael ingere uma quantidade considerável de comprimidos e perde os sentidos.

 

 

EPISÓDIO 8 – NOVA FACE

 

 

Martínez bate na porta de Gael.

 

—Gael? -Chama repetidas vezes na porta.

 

Martínez percebe que a porta está destrancada, porém, resistia em entrar por em sua concepção ser errado adentrar sem ser convidado.

 

Todavia, a falta de retorno e a porta destravada lhe deixavam preocupado.

 

—Gael? -Diz abrindo a porta e entrando. —Onde você está? Eu chamei você várias vezes na porta, você não aparecia, eu resolvi entrar pra ver se estava tudo bem já que a porta tava sem tranca. -Caminha em direção ao corredor e percebe que tem um copo quebrado e a porta do quarto está aberta.

 

Ele caminha e pelo corredor vê Gael no chão.

 

—GAEL, O QUE VOCÊ FEZ? -Se desespera ao vê-lo no chão e um frasco de remédio seco com o lacre retirado do lado. —Você tomou um frasco inteiro de remédio? Vamos pro hospital, agora! -Pega pelo braço.

 

Sem pensar duas vezes, Martínez o nos braços e lhe leva para o hospital.

 

A noite intensa e o clima pesado pelo que acabara de passar, parecia refletir na cidade. Era como se uma nuvem cinza e carregada trouxesse uma escuridão ainda mais tenebrosa que o comum de todas as noites para a cidade.

 

No hospital, Martínez passa a noite toda ao lado de Gael.

 

—On-de e-u es-tou? -Pronuncia com dificuldade após o que aconteceu.

 

—Você está no hospital depois de tentar…

 

—Martinez, eu não tentei… -Ele é interrompido.

 

—Gael, não precisa me explicar nada, nem falar sobre isso agora. A única coisa que você tem que fazer é relaxar, ficar tranquilo. Eu não estou aqui para julgar você, estou aqui para ficar com você. Fazer-lhe companhia.

 

—Você passou a noite aqui?

 

—Eu… -Ele rir praticamente confirmando com a carinha de envergonhado.

 

—Quantas horas faz que estamos aqui? -Confuso.

 

—Quase um dia até agora.

 

—E você ficou aqui todo esse tempo?

 

—Não se preocupe, Gael. Importe-se agora apenas com sua saúde, ok? -Sorri segurando sua mão.

 

Gael admira o respeito e os cuidados de Martínez para com ele.

 

Depois de um dia de internação em observação para garantir que Gael não tivesse reação alguma, o médico lhe dá alta.

 

Martínez o leva para casa.

 

—Amanhã eu posso vir te buscar para te levar num lugar? Prometo que vai te fazer muito bem. -Estende a mão.

 

—Se vai me fazer muito bem, é claro que eu aceito! -Aperta sua mão.

 

—Excelente. Amanhã nos vemos então.

 

Martínez vai embora.

Gael fecha a porta, vira-se de frente para sua sala e apenas olha para a casa pensativo em tudo o que tem vivido e sentido.

 

—Vamos renascer Gael! -Diz para si mesmo.

 

A cidade continuava com um clima pesado, nada houvera se recuperado ainda. Apesar de ter recuperado 15% de sua cor (em questão de alegria e boas emoções), outros 85% pareciam ter ido embora para sempre.

 

Já faziam 24 horas desde o ocorrido e Gael agora precisava descansar. Os efeitos dos remédios aplicados, logo o fizeram dormir.

 

A noite se passa na velocidade de um flash de luz.

 

Alguém bate a porta.

 

—Ah, oi Martínez. Bom dia! -Mais animado que o dia anterior.

 

—Oi Gael, bom dia! Vamos? -Disposto.

 

—Ainda bem que você tinha roupa de correr, achei que não fazia seu estilo. -Implica.

 

—E não faz. Mas se eu tenho que ir correr…

 

—Apesar de ser roupa de correr você escolheu uma um pouco frouxa né? -Provoca.

 

—Não sabia que para ser roupa de exercício necessariamente deveria ser colocada no meu corpo. -Rebate.

 

Eles riem e saem para correr.

 

O percurso dura 10 minutos, afinal, eles não poderiam suar tanto. Eles iam a um local específico e teriam que estar apresentáveis.

 

—Bom, é aqui! -Contempla.

 

—Desculpa, não entendi. -Olha ao redor sem compreender, visto que nenhum ambiente se encaixa com ele.

 

—Clínica da doutora Petra, ela é psicóloga. -Aponta Martin.

 

—Você está me chamando de louco, Martínez? Eu não preciso de psicólogo. Eu estou completamente bem, aquilo que aconteceu não tem nada haver com depressão ou algo do tipo não. Quando eu tomei aqueles remédios eu só queria dormir, não falar com ninguém. Sabe? Não era para eu me matar. Só que eu exagerei…

 

—Gael, nós dois sabemos que você precisa de ajuda sim. -Insiste.

 

—Não, eu não preciso. Quer saber de uma coisa? Não volte a me procurar. -Esbraveja frente as pessoas que passam.

 

—Gael, espera!

 

Gael corre depressa, Martínez não consegue alcançá-lo.

 

Martínez volta para conversar com Petra.

 

O sol da tarde não é páreo para o clima frio do inverno. Porém, Gael precisava ir trabalhar.

 

As 13 da tarde ele se arrumava depressa para sair. Nesse momento, ele fechava o último botão da blusa com uma mão, enquanto com a outra, fechava a porta.

 

—Ué, minha moto? -Eufórico ao ver sua motinha de volta.

 

—Surpresa. Arrumamos e viemos deixá-la!!!!! -Rir.

 

—Roberta, Cláudio! -Surpreso. —Espera aí, como vocês conseguiram?

 

—Demos uma mãozinha de tinta nova nela, compramos pneus novos e tal. -Diz alegre Roberta.

 

—Nossa, muito obrigado. De coração! -Gael tão feliz que nem consegue esconder.

 

—Mas não fizemos tudo sozinho. Não podemos contar agora quem ajudou, mas na hora certa você saberá!

 

—Hum, não gosto quando vocês fazem isso… Mas tudo bem, vou respeitar. Até porque eu tô meio que atrasado. Mas eu achei que vocês não confiavam em mim e tinham se afastado por terem acreditado na fake news…

 

—Jamais meu bem, te conhecemos melhor que qualquer pessoa. Esse tempo que passamos separados de você, fomos fazer uma coisinha especial. -Fala mostrando um vídeo no celular.

 

 

No vídeo:

 

—Agora, o formando Gael Montoya. -Espera sem retorno. —Eu disse Gael Montoya!

 

Roberta se aproxima e pede o microfone para explicar a ausência de Gael. A mulher entrega.

 

—É isso, Gael não veio. Mas não é pelo que vocês pensam. Vocês julgaram ele de uma maneira perversa, cruel, vandalizaram um bem que ele custou tanto com muito suor para comprar e ainda quase o agrediram e tudo por causa da maldita inveja de vocês que ganhou força encorajada por uma fake news desgraçada criada por um bandido que está entre vocês. Sim, isso mesmo, bandido! Quem espalha fake news não merece um adjetivo menor que esse, e é daí para frente. -Esculacha com louvor.

 

Um dos formandos tenta deixar a bancada dos estudantes de forma discreta.

 

—Onde você pensa que vai Maurício? Você é a estrela do nosso evento! -Roberta é direta e chama a atenção do mesmo no microfone.

 

Cláudio aparece logo atrás dele evitando que ele fuja.

 

—Então, eu, Cláudio e León fomos atrás de um fotógrafo profissional especialista em montagem e um amigo do León formado em T.I (tecnologia da informação). Nosso fotógrafo, Mariano vai explicar como a montagem foi feita e Carlos lhes mostrará de onde foi compartilhada a fake news.

 

Mariano explica detalhado e dá até tutorial de montagem, mostra a imagem original em efeito "raio X" mostrando suas inconsistências.

 

O povo imediatamente já fica de boca aberta, todos parecem não saber onde meter a cara.

 

Carlos pega o microfone e depois de muito explicar revela o que todos querem saber.

 

—O IP do celular do qual foi compartilhada e feito a montagem pertence a Maurício Mirtilo.

 

Roberta pega novamente o microfone para acrescentar o motivo.

 

—Maurício não só tem uma queda do tamanho do Monte Everest pelo León, como sempre teve inveja pela inteligência do Gael e pelo fato de todos os garotos que ele gosta sempre gostarem do Gael por ser mais fofo, lindo e maravilhoso. E ele soube pela Aline que Gael e León andavam muito próximos, como amigos, claro. Deu a louca do ciúme pelo despeito que ele tem pelo Gael e ele fez isso. Old que eu expus os fatos! -Dispara.

 

Todos ficam revoltados com o vilão.

 

A polícia que já estava por dentro das investigações e acompanhando cada etapa, apenas aparece para prendê-lo. Ele é levado algemado.

 

—Fake News é uma maldição. Já não basta até onde foi capaz de chegar e darem voz ao "rei do gado" que comanda essa joça de país?

 

Todos gritam o nome de Gael, lhe aclamando.

 

Finaliza o vídeo com louvor.

 

Fim do vídeo.

 

 

—Obrigado meninos, de verdade. -Abraça-os Gael.

 

—E não é só isso, seu nome está nos Trending Topics por dois dias seguidos. Nas redes sociais, não param de surgir fanfics de você com o León. E olha que eu deixei claro que era só amizade, você viu… -Rir Roberta com uma cara sapeca.

 

—Você não existe garota. Mas, León não existe mais para mim, ok? Não toca mais nesse nome não. -Suplica.

 

—Tudo bem, assim será. Agora vai! Você está atrasado. Depois nos vemos.

 

—Tá bom! -Sobe na moto e sai.

 

No trabalho, no jardim, Gael continua os exercícios com Alfonso, que já apresenta resultados surpreendentes.

 

—Seu pai está apresentando resultados incrivelmente melhores. É maravilhoso! -Diz Patrícia.

 

—Devo admitir que não botava muita fé nesse garoto por sua jovialidade e achar que não possuía a experiência necessária, mas, me surpreendeu positivamente. -Concorda Lucian.

 

Observam de longe e em seguida entram para a casa para receber as visitas que chegaram.

 

Gael leva Alfonso para seu quarto para descansar e fazer os exercícios de mais tarde. Em seguida desce para a cozinha de empregados para beber água.

 

—Aqui filho, esse é o garoto que está cuidando do seu avô e trazendo resultados tão maravilhosos… O anjo que nos foi presenteado pelos céus! -Anuncia Patrícia, muito contente.

 

Gael que estava de costas, vira de frente e toma um choque ao vê-lo.

 

—Você?! -Impactado.

 

—Gael?

 

—Vocês já se conhecem? -Pergunta a mãe.

 

—Sim, da faculdade. -Responde o filho.

 

Alguém bate no portão principal com violência.

 

Patrícia vai abrir a porta, esperando os convidados dizerem quem é. Já revoltada e ao mesmo tempo preocupada com a violência com a qual se escuta as batidas, Lucian (sim ele é de origem mexicana) acompanha a esposa temendo o que seja.

 

—León… -Gael ainda surpreso.

 

—Vai dizer que nunca reparou nas fotos da sala?

 

—Nunca tive tempo, sempre chego em cima da hora e já vou me trocar. E outra, sempre que chego é na hora que as moças que limpam a casa estão arrumando-a, os quadros ficam de cabeça para baixo. Na saída eu saio pela porta de trás que fica mais perto da rua perto da minha casa… -Justifica. —Aliás, não sei porque estou te contando nada, não tenho obrigação. -Ríspido.

 

Aline entra na casa como uma louca.

 

Os pais de León vêm logo em seguida.

 

—O que essa garota mau caráter faz aqui? -Patrícia não disfarça que não tem simpatia nenhuma por Aline.

 

—Mau caráter porque minha senhora? -Retruca.

 

—Se você quiser eu posso fazer uma lista que mostra que você é muito mais do que isso. Sua infeliz! -Devolve.

 

—É melhor você ir embora garota. -Aconselha Lucian.

 

—E você, o que acha León? -Indaga a vilã.

 

—Que é melhor mesmo você ir. Ninguém te quer aqui. -Sem titubear.

 

—É isso mesmo, querer dar o golpe da barriga no meu filho para prendê-lo depois de já ter destruído-o uma vez e deixado ele no estado em que deixou-lhe diversas vezes? Não! A propósito, eu mesma investiguei esse homem que aparece na foto, seu suposto primo. Ele mesmo me contou que você ficou com ele e vocês tiveram relações. Sua gravidez inclusive já tem dois meses, nesse tempo você ficava com ele ao mesmo tempo que com o León, ele me falou tudo. Esse filho tem mais probabilidade de ser do seu primo do que ser meu neto.

 

Aline fica sem resposta e sem saber como agir, toda sua farsa havia se desmoronado.

 

Aline sem saída pega a bolsa para ir embora, até que percebe que Gael também está ali atrás de León.

 

—Ah, então, ele já foi aceito na família? -Começa a “bitch” com seu jogo venenoso. —Foi para isso que você veio aqui? Para encontrar ele? -Expõe.

 

—Aline… -Tenta Gael.

 

—É isso aí, Gael o empregado de vocês, está levando o filho de vocês para um mal caminho. Ele e o filho de vocês estão de namoro, não estão sabendo não? —Espalha sua maldade.

 

—Como é que é? -Lucian fica em choque.

 

—Senhora, senhor… O senhor Alfonso está passando mal, corram! -Avisa a empregada.

 

Os pais de León correm imediatamente. León vai em seguida.

 

Gael fica com Aline.

 

—Como você pode ser tão baixa? -Diz já cansado de suas maldades.

 

—Baixa não. Vingativa! -Transparece sua raiva.

 

Gael percebe algo em Aline.

 

—Aline, você tá sangrando! -Fala alto Gael, assustado vendo o sangue escorrendo por uma de suas pernas. —Você precisa ir pro hospital, agora!

 

Ele pega Aline, põe nos braços e leva para o carro dela. Lhe põe no lado direito, senta no lado esquerdo, liga o carro e sai veloz para o hospital.

 

Meia hora depois, o médico sai com informações.

 

—O que aconteceu doutor? Ela está bem? E o bebê?

 

—Aline está bem, mas a gestação de agora em diante precisará de cuidados porque será de risco de agora em diante.

 

—Sim, eu entendo. A família dela já está à caminho. Obrigado por tudo!

 

Gael ver que a família dela chegou para acompanhá-la e vai embora sem que eles saibam quem a trouxe.

 

Durante a noite, Felipe assume a personalidade de Gael. E sai pelas ruas.

 

—Agora o papai aqui voltou a ser o GP mais requisitado desse caralho. Eu gosto é assim! -Fala do lado do outro amigo de ponto.

 

Felipe de longe ver um homem descendo de um carro luxuoso. Visando conseguir mais um importante cliente com bastante dinheiro, ele não perde oportunidade e atravessa a rua. Ficando mais feliz ainda vendo que homem havia entrado num beco escondido, o que poderia significar um possível cliente sigiloso.

 

Porém, o homem parece adentrar aí mais o beco, como se fosse fazer algo muito escondido e perigoso.

 

—Espera, eu conheço esse homem… -Escondido ele ver o rosto do "desconhecido" de perfil.

 

 

Flashback

 

—Tem que ser fatal. No aniversário do velho!

 

Fim do flashback

 

 

—É ele! -Assustado.

 

Felipe vê na hora que o tal homem entrega uns pacotes amarelos ao mesmo cara que lhe fornece drogas para vender.

 

—Puta merda é o fornecedor do chefão! -Nervoso.

 

Felipe corre imediatamente para sair do beco com medo de ser pego.

 

Ele consegue fugir.

 

De madrugada, Felipe volta para casa, depois de uma noite quente após ter recuperado o sucesso como GP e ter feito bastante programa e clientes novos.

 

Ele cai na cama e dorme imediatamente.

 

Durante toda a madrugada independente de ser Gael/Felipe não consegue dormir direito. Os pesadelos acerca de seu trauma de abuso o atormenta mais que qualquer outra noite. O trauma nunca o havia deixado, mas estava muito pior durante essa madrugada.

 

Rapidamente ele se levanta e fica frente a seu reflexo no espelho.

 

Porém, quem aparece na frente do espelho não é Gael, muito menos Felipe. Dessa vez, quem surge ali é alguém totalmente o oposto dos dois. Com um olhar sombrio, uma expressão assustadora e justiceira.

 

Ele vai até uma gaveta de coleção e encontra um arsenal de punhais (que seu pai colecionava).

 

Ele pega o mais afiado e sai em direção a um endereço específico.

 

Ele bate na porta.

 

—Quem diabos aparece na casa dos outros essa hora cacete? -Berra o homem com raiva.

 

—Está surpreso em me ver? -Questiona.

 

—Desculpe, eu não o con… Espera, Gaelzinho? -Assustado com a hora e a aparição sem motivos.

 

—Gael non, Corvo. Ton pire cauchemar.  (Tradução: Gael não, Corvo. O seu pior pesadelo.) -Retira o punhal da cintura e empurra o homem para dentro fechando a porta.

 

Em minutos, começa a escorrer sangue por debaixo da porta.

 

 


Anjo Noturno
Temporada 1 | Episódio 8

Criado e Escrito por:
Thiago Santos

Elenco:
Gael/Felipe - Gabriel Leone
León - Sergio Malheiros
Martínez - Rodrigo Massa
Petra - Bruna Marquezine
Aline - Agatha Moreira
Patrícia - Cris Viana
Lucían - Guy Ecker
Alfonso - Murilo Rosa
Alberto - Tarcísio Meira
Roberta - Jeniffer Nascimento
Cláudio - Bruno Gadiol
Fernanda - Vanessa Gerbeli
Genaro - Marcos Palmeira

Rajax © 2021


Nenhum comentário:

Postar um comentário

close

menu cel